Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

comercial@marciatravessoni.com.br
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Redação:

conteudo@marciatravessoni.com.br
conteudo1@marciatravessoni.com.br

MT Indica #10

Os 10 melhores chefs do Ceará

O novo MT Indica traz os melhores do Ceará, em clima de The Best Of!

Publicidade

O MT Indica desta semana apresenta os 10 melhores chefs do Ceará! Trabalhando com diferentes especialidades, esses profissionais são responsáveis por criar vários polos gastronômicos no Estado e inovam ao unir sabores do litoral com ingredientes de outras culturas, de forma criativa. Veja os nomes:

 

Diego Freire

Iniciamos a lista com o chef Diego Freire! Ele começou na gastronomia em 2015, ao se profissionalizar no curso Técnico em Cozinha do Senac Ceará. Simultaneamente, cursou a graduação na área. Teve a oportunidade de participar de diversos projetos e eventos, como o Festival Fartura, em São Paulo, Belo Horizonte e Tiradentes, além da Competição Senac de Educação Profissional, representando o Ceará. Foi instrutor do Senac e, atualmente, é chef de produção do Restaurante Mayú, comandando o jantar. Ele possui um estilo de cozinha moderno, sempre respeitando as bases clássicas, voltado para a valorização da cozinha regional.

Chef Diego Freire

Prato do Chef Diego Freire

Prato do Chef Diego Freire

Marina Araújo

Recém-chegada de Portugal, onde passou o verão europeu trabalhando no restaurante Pro Santo, Marina Araújo se define como uma chef tipicamente brasileira, usando as raízes da nossa gastronomia para expressar seu trabalho. Raízes essas que são indígenas, africanas e portuguesas. Cria de Fortaleza, atualmente ela é sócia do restaurante O Chamego, mas já passou pelo Meu Querido Bolo, Club Life To Go Paulista, Lisboa e Porto, Sabor de Aconchego, além de ter sido consultora de cardápio da La Feira Orgânica e do Manju. A chef também é conhecida na cidade alencarina por assinar a coordenação, chefia e idealização do Auê do Amor, projeto social voltado para assistência de pessoas em vulnerabilidade social. Ela tem formação em Superintensivo de Confeitaria pela Escola de confeitaria Diego Lozano e Masterclass em Macrobiótica pelo Instituto Macrobiótico de Portugal.

Chef Marina Araújo

Prato da Chef Marina Araújo

Prato da Chef Marina Araújo

Publicidade

Ivan Prado

O próximo chef da lista é Ivan Prado! Formado em Gastronomia pelo Centro Universitário Senac São Paulo, com certificação ProChef 1 pelo The Culinary Institute of America, ele se considera um pesquisador da gastronomia cearense. Ivan é autor do “Projeto Saberes e Sabores do Ceará”, que consiste na pesquisa e catalogação de ingredientes e técnicas culinárias que estão apenas na compreensão popular ou sendo perdidas com o tempo. Foi instrutor e consultor do Senac Ceará, e, atualmente, atua como chef executivo das empresas-escola do Senac Reference. Quem quiser conferir os pratos assinados pelo chef vai encontrá-los no Restaurante Mayú e Zoi Restaurante.

Chef Ivan Prado

Prato do Chef Ivan Prado

Prato do Chef Ivan Prado

Publicidade

Leo Gonçalves 

Com passagem pelos restaurantes Epice, Mocotó, Esquina Mocotó, Remanso do Bosque, Roberta Sudbrack, Vito e Central (Peru), o ex-publicitário Leo Gonçalves retornou a Fortaleza, em 2015, para montar seu próprio restaurante: O Mar Menino. Com o estabelecimento, ele foi eleito Chef do Ano por duas vezes seguidas (2017/2018) pela revista Veja Fortaleza. Em 2018, inaugurou outra casa, o URU Restaurante, na praia de Icaraizinho de Amontada, a 190 km da capital cearense. Leo Gonçalves desenvolve o que chama de Cozinha DOC – Denominação de Origem Cearense, usando o máximo de produtos locais e orgânicos, fazendo uma cozinha moderna, brasileira, nordestina e cearense.
 

 

Leo Gonçalves

Prato do Chef Leo Gonçalves

Prato do Chef Leo Gonçalves

Publicidade

Lia Quinderé

Lia Quinderé é formada pela escola francesa Le Cordon Bleu e especialista em cake design pela Wilton School, em Chicago. Em seu currículo, há premiações como o Veja Comer&Beber Fortaleza, em que ela ganhou por três anos consecutivos. Ela ainda foi eleita a sexta chef mulher de pâtisserie mais influente do mundo pela Revista Pastry Revolution. Além de comandar a Sucré Pâtisserie, que tem duas unidades em Fortaleza e está presente em mais de 30 pontos de vendas no Brasil, a chef também está à frente da plataforma Escola de Confeiteiros, que aborda temas como gestão aplicada à confeitaria, empreendedorismo e técnicas de confeitaria.

Lia Quinderé (Foto: Reprodução)
Lia Quinderé (Foto: Reprodução)

Fernando Barroso

Fernando Barroso passeou pela Engenharia Industrial Gerencial e pela Economia antes de se encontrar em sua verdadeira vocação: a gastronomia. Começou sua trajetória com um loja de carnes nobres, que logo se transformou em um pequeno restaurante, o Alimenta Bistrô. Em 2007, decidiu fechar o restaurante se dedicar ao serviço de Caterina e de consultoria em gestão, gastronomia, serviço e hospitalidade. Atualmente ainda trabalha com pesquisas sobre os insumos do Ceará e em conjunto com os chefs Bernard Twardy e Élcio Nagano.

Fernando Barroso (no meio), ao lado de Bernard Twardy e Élcio Nagano (Foto: Reprodução)
Fernando Barroso (no meio), ao lado de Bernard Twardy e Élcio Nagano (Foto: Reprodução)

Marco Gil

O chef Marco Gil acumula ampla experiência em liderança de restaurantes contemporâneos. Ele é o fundador do conceito Denominação de Origem Cearense Garantida (DOCG), um movimento que valoriza a gastronomia com produtos genuinamente cearenses, sem estereótipos e com diversas influências culturais. Hoje ele atua como chef do restaurante Mangue Azul,  primeiro restaurante de alta gastronomia com bases sustentáveis de Fortaleza.

Chef Marco Gil

Prato do Restaurante Mangue Azul

Léo Gondim

O chef Léo Gondim se formou no Grande Hotel Senac, em Campos de Jordão, nas áreas de turismo e hotelaria. Em seguida, viajou com destino a Paris para se profissionalizar na Le Cordon Bleu. Por lá, teve a oportunidade de estagiar em locais como o Paris Marriott Opera Ambassador Hotel e no restaurante 16 Haussmann. Em Fortaleza, assinou o menu do La Bohème e do Cavalieri. Atualmente continua com muitas facetas: é consultor de gastronomia, professor do curso de gastronomia da Universidade Federal do Ceará, além de chef em casa.

Léo Gondim (Foto: Arquivo MT)
Léo Gondim (Foto: Arquivo MT)

Hervé Witmeur

Com os pés na areia, e as mãos na terra, o belga Hervé Witmeur incorpora sabores e preparos, que se transformam em rica matéria-prima para suas criações. Apaixonado pela cozinha natural, o chef carrega em sua assinatura a criatividade na combinação das técnicas tradicionais com os insumos locais, a simplicidade e o uso de orgânicos. Atualmente assina o menu de três restaurantes: La Cozinha, em Barra Grande (PI); La Reserva, em Parnaíba (PI) e o Éllo Restaurante, em Jericoacoara.

O Éllo, aliás, é a casa mais sofisticada e autoral do chef. Com um projeto arquitetônico ousado, em que une a rusticidade tropical com linhas contemporâneas, oferece um cardápio refinado e criativo criado com produtos locais. Inspirado na culinária brasileira e francesa, além dos peixes e frutos-do-mar, naturalmente produtos de primeira qualidade devido ao entorno, os vegetais tomam protagonismo em uma cozinha aberta que permite contemplar o balé incessante dos cozinheiros. O restaurante oferece ainda um menu degustação de seis tempos, alterado conforme a sazonalidade dos insumos.

Hervé Witmeur

Prato do Éllo Restaurante

Rafa Sudatti

Rafa Sudatti assina o menu do delivery de almoço O Prattinho, além de ter montado o projeto “Para Levar”, que tem como proposta oferecer comida saborosa e prática para empratar e se sentir comendo “comida de restaurante” em casa.  Em parceria com Ticiana Patrício, também assina o Caterina junto com as peças da Acervo WP.

Rafa Sudatti (Foto: Arquivo MT)
Rafa Sudatti (Foto: Arquivo MT)

A votação já está aberta! Clique AQUI e vote no seu chef preferido!

 

 

O novo MT Indica traz os melhores do Ceará, em clima de The Best Of, a partir das experiências pessoais de Márcia Travessoni e equipe MT, sites especializados, testemunhais de consumidores, relação custo x benefício, engajamento e postura da marca, repercussão midiática, diversidade, sustentabilidade, diferenciais tecnológicos, singularidade, exclusividade, em listas não-numeradas e abertas à votação popular cujo resultado está previsto para dezembro de 2021.