logo

Alessandra Félix abre café em Fortaleza unindo confeitaria francesa com toque regional

Por Tainã Maciel
Alessandra Félix abre café em Fortaleza unindo confeitaria francesa com toque regional
O charmoso Alê Félix Patisserie foi inaugurado na última terça-feira (12) (Foto: Eri Nunes)

Há dez anos, Alessandra Félix dava o primeiro passo para uma jornada de sucesso na confeitaria. Inspirada pelo exemplo da avó, cozinheira de mão cheia, a cearense se entregou ao mundo dos doces, começou a estudar gastronomia e partiu para terras estrangeiras em busca de especialização na área. Hoje, a chef lidera o mais novo café de Fortaleza: o Alê Félix Patisserie. O charmoso espaço está localizado no Bairro Meireles e foi inaugurado na última terça-feira (12). 

Logo no início da entrevista, Alessandra relembra como a paixão pela profissão foi despertada. “Sempre tive a gastronomia presente em minha vida através da minha avó! Assistir D. Vera na cozinha ainda é um grande prazer e uma honra pra mim. Ela é a minha maior inspiração”, conta.

LEIA MAIS >> Jomara Cid conta como iniciou na chapelaria e lista trabalhos marcantes

Quatro receitas de drinks refrescantes que são a cara do verão nordestino

Apesar dessa motivação, a vocação pela área só foi confirmada após um período de intercâmbio. “Aos 17 anos de idade, viajei ao Canadá e conheci um pouco mais desse universo, quando voltei, já entrei na faculdade de Gastronomia”, comenta. A chef é formada confeiteira profissional pelo Senac-CE.

Alessandra Félix possui 10 anos de experiência na área da confeitaria (Foto: Eri Nunes)

No período em que se dedicava a fazer cursos técnicos, Alessandra também trabalhava em um pequeno ateliê montado em casa, fazendo doces para vender na faculdade, no local de trabalho dos pais e até em feirinhas. Foi em 2014, quando passou cerca de seis meses morando em São Paulo para ser estagiária no restaurante DOM, do chef Alex Atala, que ela decidiu sair da terra natal e aperfeiçoar técnicas com os melhores profissionais do mundo.

“Após morar em São Paulo, voltei para Fortaleza e já me organizei para ir a Paris. Vendi tudo e enviei minha inscrição para Ferrandi. Aconteceu um processo seletivo, fui aceita e viajei em 2015 ”, lembra. Fundada em 1920, a escola de gastronomia francesa é uma das mais prestigiadas do mundo. Além de oferecer treinamento nas artes culinárias, a Ferrandi também direciona aulas para o bussiness, incluindo gestão de restaurantes.

A chef estudou em escolas renomadas da Europa, como Le Cordon Bleu e Lenotre (Foto: Eri Nunes)

Na capital da França, ela também estudou nas renomadas escolas Le Cordon Bleu e Lenotre. “Também trabalhei com o chef patissier Jacques Genin e no restaurante Premices, indicado pelo guia Michelin. Durante o período que estive morando lá, também fiz viagens para a Bélgica, para estudar na maior fábrica de chocolate do mundo, a Callebaut”, explica. 

Do macaron ao brigadeiro 

Após o período de estudos fora do País, Alessandra retornou ao Ceará em 2017. Na época, chegou a trabalhar em alguns estabelecimentos locais, mas resolveu recomeçar seu ateliê no mesmo ano. De lá para cá, foram muitas encomendas e clientes fidelizados pela amizade e pelo talento da confeiteira. No início de 2021, o sonho dela foi concretizado: ter o próprio espaço físico. A loja estava programada para abrir em 2020, mas os planos foram adiados devido à pandemia.

A inauguração do espaço físico Alê Félix Patisserie é a concretização de um sonho (Foto: Eri Nunes)

“Hoje, voltar para minha casa e abrir meu ateliê é a confirmação que dez anos atrás eu realmente encontrei minha vocação, a realização de um sonho”, conta. 

No cardápio do Alê Félix Patisserie, a doce dualidade França-Brasil ganha espaço e o coração de quem o visita. “Aprendi a trabalhar utilizando técnicas refinadas e sempre dando muita importância à qualidade dos meus ingredientes. Estar longe de casa também me fez ver a importância da nossa cultura”, diz.

O café une a culinária francesa sem esquecer da gastronomia local (Foto: Eri Nunes)

“Estou sempre inserindo sabores brasileiros e principalmente nordestinos em minhas preparações. O caju e a castanha são sabores recorrentes em nosso cardápio. Sempre temos doces feitos com sabores sazonais também, como torta de jambu e doce de seriguela”, reitera.

Releitura do chocolate Choquito (Foto: Eri Nunes)

Os carros-chefes da casa são os caramelos e macarons. Os bolos festivos personalizados também são estrelas do ateliê. “Do novo cardápio, meu doce favorito é a releitura do chocolate Choquito, meu chocolate preferido na infância. Uma choux recheada com caramelo salé e mousse de chocolate, finalizada com crocante de chocolate”, conta. O café também oferece opções de salgados, como coxinha de frango com cream cheese e quiche de brie com geleia de pimenta.

Com a inauguração, Alessandra Félix lançou novo cardápio (Foto: Eri Nunes)

“A loja abre com um novo cardápio inteiramente pensado com muito carinho. Trago para nosso cardápio toda a excelência da confeitaria francesa sem perder minhas raízes da confeitaria brasileira/cearense e isso está estampado nos nossos doces e cafés. Podemos te ‘transportar’ para sua infância ou para Paris”, garante Alessandra.

Serviço

Alessandra Félix Patisserie
Endereço: Rua Vicente Leite, 1022 – Meireles
Funcionamento: De terça-feira à sábado; das 10h30 às 18h30
Instagram: @alefelixpatisserie

Veja também