logo
PUBLIEDITORIAL

Confira dicas de como viajar com pets em segurança

Por Redação
Confira dicas de como viajar com pets em segurança
Quem deseja viajar com seu animal de estimação precisa ficar atento a uma lista de cuidados (Foto: Unplash)

Quem não gosta de curtir uns dias de folga com muito lazer e descanso? Com o início da retomada responsável do turismo, muitos já estão aproveitando para fazer viagens seguindo todos os protocolos de segurança. E quem não pode ficar de fora são os animaizinhos de estimação, afinal de conta, eles também fazem parte da família. No entanto, para a experiência ser prazerosa e divertida tanto para o pet quanto para os tutores, é preciso ficar atento para alguns cuidados.

Primeiramente, é preciso pensar na questão das regras de trânsito, já que, por lei, os animais de estimação não podem andar soltos no carro. Por isso, quando a viagem for de carro, é fundamental o uso do cinto de segurança especial para cães ou, se o tutor preferir, acomodá-los na caixinha de transporte. Nesse segundo caso, especificamente, o animal precisa estar habituado, ou seja, já ter sido transportado dessa forma anteriormente. “Essas medidas de proteção valem não só para os animais, mas para nós mesmos, uma vez que, soltos, eles podem pular e querer brincar, o que pode desconcentrar o motorista”, afirma a veterinária Bianca Albuquerque.

LEIA MAIS >> Pets ajudam a equilibrar a saúde mental no isolamento

Dani Gondim e Maria Ventura falam sobre a experiência de viajar com pets

Em isolamento, personalidades compartilham registros fofos com os pets

As paradas, a cada duas horas, durante trajetos também são de extrema importância, como explica a profissional. É quando a família pode checar se está tudo certo com o cãozinho, aproveitar para fazer um breve passeio, além de hidratá-lo. Outra dica é não alimentar o pet duas horas antes da viagem, como forma de evitar enjoos. E, principalmente, é recomendado levar o animal de estimação para uma avaliação com o veterinário de confiança.

Nessa consulta, o profissional pode receitar remédios para náusea, deixar prescrito medicações ansiolíticas para aqueles que costumam ficar mais estressados, verificar se as vacinas, a vermifugação e o antipulga estão em dia, dentre outros pontos.

“Tudo isso é necessário para o bem do próprio animal e dos outros possíveis pets que o nosso cãozinho vai conviver”,

pontua Bianca Albuquerque.

Hospedagem com conforto

Os cuidados não param com a chegada ao destino final. Nesse sentido, os donos devem priorizar, por exemplo, lugares arejados ou com uma temperatura adequada para o mascote da família, assim como evitar deixá-lo sozinho em um local fechado. Checar a alimentação e a hidratação também é essencial, já que estão em um ambiente diferente. “Também é importante associar viagens e passeios a um estímulo positivo. Se for a primeira vez, para facilitar a adaptação, deixe o animal à vontade, dê atenção, fique sempre próximo, leve os brinquedinhos e os petiscos preferidos, como forma de deixá-lo mais tranquilo e ambientado”, reforça a veterinária.

Para finalizar, Bianca Albuquerque reforça que a experiência de viajar com o cãozinho de estimação tem que ser uma experiência boa para todos. Os tutores, entretanto, precisam estar dispostos a tomar todos esses e outros cuidados e não se incomodarem de fazer certas adaptações para que o pet também se divirta. “Esse tipo de programa fortalece bastante os laços da família com o animal. É só ficar atento às orientações necessárias e aproveitar”, finaliza a veterinária.

E para as famílias que não abrem mão da companhia do pet nem na hora de viajar, o Sesc Iparana Hotel Ecológico recebe cachorros, gatos ou pássaros junto com seus donos. Outra novidade é o Espaço Pet, área criada especialmente para a diversão dos bichinhos. Os Chalés Master Pet comportam quatro pessoas e as Casas Pet recebem até seis ocupantes. Nesses dois ambientes podem ser incluídos até dois animais de pequeno porte, com até 12 kg.

Quase todas as áreas do hotel também passam a ser pet friendly. Guiados por coleira ou transportados no colo, os mascotes podem participar dos passeios em trilhas ecológicas e também aproveitar o contato com a natureza. Enquanto os pais e as crianças brincam nas piscinas ou fazem as refeições no restaurante do Sesc Iparana, os animais ficam em segurança no quarto. E, para divertirem-se juntos, uma área foi construída e equipada com cercadinho e vários brinquedos, como túnel, obstáculos e passarela. Saiba mais no site do Sesc Ceará.

Veja também