logo

Dani Gondim e Maria Ventura falam sobre a experiência de viajar com pets

Por Redação
Dani Gondim e Maria Ventura falam sobre a experiência de viajar com pets
Dani Gondim e André Montenegro são tutores dos cachorrinhos Lobo e Luna (Foto: Arquivo Pessoal)

O primeiro semestre de 2020 despertou questões emocionais para muitas pessoas e o apreço pelo lar – incluindo quem faz parte dele – ganhou um novo significado. Com a retomada gradual do turismo, quem antes deixava seu animal de estimação em casa agora cogita em levar o pet na viagem. Considerados membros da família, os cachorrinhos Lobo e Luna da atriz Dani Gondim e a cadelinha Cora de Maria Eugênia Ventura não perdem um passeio. Ao Site MT, as personalidades falam sobre a experiência de viajar com os “filhos” de quatro patas.

Dani Gondim já perdeu as contas dos destinos que conheceu ao lado do namorado André Montenegro com a companhia de Luna e Lobo. Rio de Janeiro, São Paulo e algumas praias do Nordeste estão na lista. “É sempre um aprendizado. O Lobo tem 12 anos e enjoa mais em viagens de carro, já a Luna é tranquila. Ela tem sete anos”, diz a cearense.

LEIA MAIS >> Pets ajudam a equilibrar a saúde mental no isolamento

Confira dicas de como viajar com pets em segurança

Em isolamento, personalidades compartilham registros fofos com os pets

Segundo a atriz, é preciso ter um cuidado redobrado ao percorrer longas distâncias com animais. “Fico sempre atenta a eles. Em viagens de avião, se eu tiver que despachar em carga especial, tento deixar a caixa o mais confortável possível. De carro, boto uns tapetinhos no banco do carro para quando eles quiserem deitar. Existe um cinto de segurança para colocarmos neles, conta.

Dani Gondim ama viajar com seus cachorrinhos Lobo e Luna (Foto: Arquivo Pessoal)

Entre as precauções, Dani relata que sempre leva um kit de primeiros socorros para os pets. “Além de itens de uso comum, como o creme de pele da Luna, levamos um kit para caso aconteça alguma coisa. Se eles comerem algo que não esteja bacana, a gente tem um medicamento para isso e remédio para enjoo. Outra coisa que costumamos levar é a escovinha para massagear a gengiva deles, as camas, a ração e um pote grande para colocar água”, explica.

Dani Gondim (Foto: Arquivo Pessoal)

“É um problema quando as pessoas que adotam ou compram um pet acham que ele é um bichinho para bater foto e esquecem que ele precisa de cuidado, atenção e respeito”,

diz Dani.

Novos lugares

Quem também ama viajar com a sua cachorrinha Cora é a empresária Maria Eugênia Ventura, que já visitou Guaramiranga e outros destinos do Ceará com a parceira. “A Cora é vira lata e tem dois anos e meio. Ela é a criatura mais inteligente e esperta que eu já vi”, afirma.

Maria Eugênia Ventura e a cadelinha Cora (Foto: Arquivo Pessoal)

Entre os passeios, Maria conta o que não pode faltar na mala. “Levo garrafinha portátil de água, potinho para comida, shampoo e toalha, além de muito amor. É lindo ver a excitação dela em conhecer locais novos”, fala.

Cadelinha Cora em Jericoacoara (Foto: Arquivo Pessoal)

Recentemente, a empresária levou Cora para Jericoacoara e adorou a experiência. “Lá é basicamente pet friendly porque tem muitos animais da própria cidade que vivem livremente, então todos recebem muito bem a ideia. Ela saía com a gente de manhã e voltava só a noite pra dormir. Um grude só”, lembra.

Veja também