Não é só na ficção que bolos, tortas, doces e outros produtos do gênero estão se transformando em lucro e realização de sonhos para muitas pessoas. Segundo levantamento da Wise Guy Reports, o mercado global de confeitarias e doces foi avaliado em mais de 1.9 bilhão de dólares em 2018 e tem previsão de chegar a 2.5 bilhões até o final de 2025. No Brasil, dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip) em 2018 mostram que a maior parte dos negócios do ramo são micro e pequenas empresas, o que aponta o potencial do segmento para quem está começando a investir em um negócio próprio.

Para além dos números, é fácil perceber o quanto o setor de confeitaria vem atraindo a atenção daqueles que procuram investir no ramo de alimentação. Basta uma busca nas redes sociais por produtos do gênero para encontrar dezenas de micro e pequenas empresas oferecendo suas criações, que vão desde modelos mais comuns e tradicionais até aqueles que trazem sempre novidades nos sabores, cores, formas e adereços. Entre os motivos que explicam tantas pessoas apostando no segmento está a possibilidade de empreender com um baixo investimento inicial, já que boa parte desses profissionais começa produzindo em casa.

Outro fator importante para o sucesso de tantas confeitarias é a forte ligação entre esses negócios e o mercado de festas e eventos sociais, um dos mais prósperos no Brasil. De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira de Eventos – Abrafesta, esse mercado registrou faturamento de R$17 bilhões em 2016, quando todo o país vivia fortemente os efeitos da crise econômica.

Sucesso na vida real

Não há dúvidas de que adoçar o dia das pessoas pode se tornar um negócio lucrativo. De grandes franquias nacionais até pequenos comerciantes, são muitas pessoas que hoje ganham a vida produzindo esses quitutes. Um negócio genuinamente cearense que nos ajuda a visualizar isso é a Sablé Diamant e a história de um de seus proprietários, Felipe Ehrich.

Formado em publicidade e com bastante experiência na área de eventos, ele já gostava muito de fazer doces quando decidiu fazer um curso na área no Senac, pensando em começar o próprio negócio. Quando viu que realmente tinha potencial para crescer no segmento, investiu em mais qualificação e, junto ao sócio Walter Ferlin, montou a confeitaria. Com apenas dois anos de funcionamento, a Sablé Diamant já tem duas lojas e um público fiel, provando que conhecimento, criatividade e boa gestão são ingredientes para uma receita capaz de fazer o mercado se apaixonar.

Inovação

Numa área tão promissora, é de se esperar que a concorrência seja cada vez maior, exigindo das empresas tanto uma produção de alta qualidade quanto estratégias para se diferenciar e consolidar seu espaço no mercado. Mais que criatividade, isso pede bastante conhecimento, para acertar nos produtos e ganhar o coração dos clientes. Para atingir às expectativas desses profissionais que buscam se especializar e atender a um público sempre mais exigente, as escolas de gastronomia também estão se transformando. Uma das maiores referências na área, o Senac Ceará lançou recentemente uma unidade que aposta na inovação para proporcionar experiências de aprendizagem únicas, o Senac Reference.

Na nova unidade, recursos como cozinhas pedagógicas modernas, um laboratório para experimentações em gastronomia, uma aromateca (que reúne ingredientes como especiarias, ervas, temperos e condimentos), biblioteca especializada e duas cozinhas Senac Experience potencializam o aprendizado, fazendo com que os alunos tenham mais possibilidade de levar seus conhecimentos além e também inovarem em suas áreas. A nova unidade está com vagas abertas para o curso de Confeiteiro, em que são abordados os conhecimentos práticos e teóricos da elaboração, preparo, montagem e apresentação dos produtos como bolos, tortas e doces. O curso está previsto para iniciar na segunda quinzena de outubro. Mais informações, no Senac Reference: (85) 3433.3884.

#SenacReference