logo

Hospital Leonardo da Vinci passa a ser integralmente do Governo do Estado

Por Cintia Martins
Hospital Leonardo da Vinci passa a ser integralmente do Governo do Estado
A unidade de saúde, que iniciou atendimento exclusivos para pacientes com Covid-19 em março, agora será será público de forma definitiva. (Foto: Reprodução/Twitter)

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou a assinatura de um novo decreto para aquisição do hospital Leonardo da Vinci pelo Governo do Estado, ou seja, agora a unidade será pública de forma permanente. O anúncio, realizado durante transmissão ao vivo nas redes sociais, nesta quinta-feira (26), contou também com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e com o secretário de Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o doutor Cabeto

LEIA MAIS >> Plataforma Ceará Transparente concorre a prêmio que divulga projetos inovadores

Ceará e Amazon oficializam acordo para criação do primeiro Centro de Transformação Digital do Brasil

O equipamento privado foi arrendado pelo Governo do Ceará para atender exclusivamente pacientes com Covid-19 em março, quando teve início a pandemia no estado. A unidade já recebeu mais de 1.900 pacientes com a doença pandêmica e, segundo Camilo Santana, durante o pico da pandemia, chegou a 155 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Além de pacientes da Capital, também recebeu pacientes vindos do interior do Ceará.  

Com a assinatura do decreto, a unidade, que era privada, passará a fazer parte dos equipamentos de saúde públicos do Ceará. (Foto: Reprodução/Twitter)

“O Estado vai comprar o hospital para se tornar público para a população de Fortaleza e do Ceará, e será mais um equipamento a prestar serviços na área da saúde ao povo cearense”, disse o chefe do Executivo estadual. A unidade acrescentará mais 230 leitos à rede de saúde do Estado, dos quais 30 são de UTI, sendo o restante de enfermaria. 

Também presente na ocasião, o prefeito Roberto Cláudio, saudou e reconheceu os feitos do Governo do Estado para a saúde pública. “A gente precisa celebrar cada novo investimento na área da saúde, muito mais quando é um hospital público novo, que é integrado na saúde estadual”, disse. Ele lembrou que a unidade pertencerá também ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Cirurgias eletivas

O governador lembrou que o hospital já está, desde 13 de outubro, realizando cirurgias eletivas, uma vez que diminuiu a demanda de pacientes com Covid-19 em todo o estado. De acordo com ele, já foram realizadas 680 cirurgias eletivas na unidade, que tem meta de zerar, nos próximo seis meses, a fila de cirurgias eletivas em todo o estado.  E, de acordo com o secretário de Saúde do Ceará, doutor Cabeto, também faz parte das metas do equipamento, a realização de 5 mil cirurgias até o primeiro trimestre do ano que vem. 

Veja também