Roberta Quaranta dá dicas do que fazer em casa durante o isolamento social

Por Redação
Roberta Quaranta dá dicas do que fazer em casa durante o isolamento social
Aproveitar o tempo em família, sem esquecer do cuidado com a higiene, está na programação de Roberta Quaranta Fotos: Arquivo pessoal

O período de isolamento social, para tentar conter a disseminação do novo coronavírus no Ceará, não tem sido fácil para ninguém, nem para a defensora pública e professora Roberta Quaranta. “Mas entendo a responsabilidade e necessidade, maior do que nunca, de pensamento coletivo que o momento exige. Vai passar! Mas passará de forma mais rápida e menos traumática se cada um de nós procurar fizer a sua parte”, declara.

O novo coronavírus, tecnicamente chamado de Sars-Cov-2, começou a ser registrado no fim de 2019, em Wuhan, na China. O vírus causa a Covid-19, que tem sintomas parecidos aos de uma gripe, mas que são bastante perigosos especialmente para idosos. Em 11 de março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia da Covid-19, o que significa que a doença já está espalhada por diversos continentes. No Brasil, o governo tem adotado medidas como a suspensão de eventos e aulas em escolas e universidades públicas, e diversos eventos privados foram cancelados ou adiados.

LEIA MAIS >> Avanço de contaminação do novo coronavírus mobiliza celebridades e empresas; entenda

‘Não cancelem os eventos, adiem’, orienta secretário municipal do Turismo

Como lidar com o adiamento ou cancelamento de eventos durante a pandemia

Com a suspensão das aulas nos colégios da Capital, Roberta conta que aproveita o tempo em casa para assessorar os estudos da filha, Laura, que está na 6ª série. “Tô revisando o material que ela viu até agora, começando até a adiantar algumas matérias para que ela não se prejudique, para que ela já fique com uma base melhor. Essa questão de você aproveitar esse período para acompanhar os estudos dos filhos, que é uma coisa que no dia a dia a gente tem dificuldade pra fazer, até pela falta de tempo, tem que ser uma visão dos pais. Eu digo que não são ‘coronaférias‘. Eu oriento que eles façam algo produtivo naquele período que eles teriam aula”.

Outra dica legal é aproveitar o tempo extra para organizar álbuns de fotografias de alguma viagem ou momento especial em família. “Eu tinha mandado revelar umas fotos e nunca coloquei no álbum. Elas estavam tudo dentro de uma caixa. Outras fotografias estão no celular, e acaba que a gente nunca revela.. Eu sou daquelas que acha importante a revelação, porque é algo mais próximo da gente, algo que agrega a família, você sentar, ver um álbum, relembrar os momentos… E no celular as coisas podem se perder”.

Saúde mental é importante

A defensora pública também salienta a importância da gente tratar da saúde mental. “Estamos vendo muita notícia ruim sobre o coronavírus o tempos todo, às vezes dá uma certa depressão. E ficar deprimida, triste, com medo, baixa a imunidade. A gente tem que fortalecer nosso sistema imunológico com coisas boas: ver filmes, ler livros, fazer um relaxamento”.

Por fim, Roberta sugere organizar uma playlist no Spotify, atualizar os próprios conhecimentos, seja em que área for, executar aquela obrigação que há tempo é procrastinada, descansar, intensificar as orações, organizar a despensa, gavetas, armários… “São tantas opções no meio do caos que, muitas vezes, nem conseguimos enxergá-las! Em cada um desses próximos dias, façamos algo que irá, de alguma forma, nos edificar e acrescentar, pois, quando tudo isso passar – e vai passar – teremos nos tornado pessoas ainda melhores, mais seguras e conscientes do lindo futuro que nos aguarda lá fora”, conclui.

Veja também