Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

[email protected]
Telefone: +55 (85) 3242 0333

‘Sandman’: adaptação da HQ estreia na Netflix; veja o que muda na série

5 ago 2022 | Entretenimento

Por Redação

A série estreia nesta sexta-feira (5) no catálogo da Netflix

O personagem principal é interpretado pelo ator Tom Sturridge (Foto: Reprodução/Instagram)

Uma das séries mais aguardadas do ano finalmente estreou nesta sexta-feira (5). “Sandman“, adaptação da HQ de mesmo nome escrito pelo britânico Neil Gaiman, chega cheia de expectativas no catálogo da Netflix e com promessa de bastante fidelidade com a obra original. Mas quais são as diferenças entre os quadrinhos e a série “Sandman”?

LEIA MAIS >> ‘Continência ao Amor’: Sofia Carson estrela romance na Netflix fora do clichê

Coringa 2: Lady Gaga é confirmada como Arlequina; veja curiosidades

Saiba quais as exigências dos artistas para os camarins do Rock in Rio

A série se trata de uma adaptação um pouco diferente, mas ainda fiel ao conteúdo original. A produção começa da mesma maneira que a HQ, com Morpheus preso em 1916. A diferença, então, acontece quando o personagem consegue se libertar nos dias de hoje, e não em 1988, como na história original. Com a mudança, Gaiman conseguiu mais liberdade para criar e desenvolver questões mais atuais, como diversidade e gênero.

Neil Gaiman criou a história de “Sandman” (Foto: Reprodução/Instagram)

Assim, o elenco apresenta-se mais diverso, a exemplo da personagem Lucienne, interpretada por Vivienne Acheampong. Nos quadrinhos originais, Lucienne é, na verdade, Lucien, o guardião efetivo do Reino dos Sonhos na ausência do próprio Morpheus.

Lucienne/Lucien (Foto: Reprodução/CinePop/Netflix)

Qual é a história de “Sandman”?

A trama começa quando um mago, chamado Roderick Burgess (Charles Dance), tenta capturar a Morte (Kirby Howell-Baptiste) para conquistar a vida eterna. Porém, o feitiço dá errado e ele acaba aprisionando seu irmão mais novo Morpheus (Tom Sturridge), o Rei dos Sonhos, por décadas.

Quando consegue finalmente se libertar, Morpheus, também conhecido como Sonho ou Sandman, parte em uma jornada para recuperar seus poderosos artefatos que sumiram: um elmo clássico, uma algibeira com areia e um rubi. Essa busca tem um propósito: trazer de volta a ordem e a paz para seu Reino, o Sonhar, que ficou sem comando durante sua ausência.

Fidelidade ao original

Com 10 episódios, a primeira temporada adapta os dois primeiros arcos dos quadrinhos, “Prelúdios e Noturnos” e “A casa de bonecas”. A série “Sandman”, que traz o próprio Neil Gaiman à frente, ao lado dois produtores Allan Heinberg (“Grey’s Anatomy”) e David S. Goyer (da trilogia “Cavaleiro das Trevas”), leva a HQ ao streaming com uma adaptação quase literal, sem firulas, modificando somente o necessário para que ela exista fora do papel.

HQ Sandman (Foto: Reprodução/Instagram)

O quadrinista teve uma ligação tão próxima à produção que chegou a escrever o roteiro do primeiro episódio com os produtores, além de participar da seleção do elenco que conta com Tom Sturridge no papel principal.

Atenção: possíveis spoilers

Diferenças

A série fez uma mudança sutil em relação às HQs ao incluir a personagem Johanna Constantine. Interpretada por Jenna Coleman, ela é uma mistura de duas figuras que existem nos quadrinhos.

Johanna Constantine (Foto: Reprodução/Instagram)

Na série, ela cumpre o papel do ocultista John Constantine ao ajudar o Sonho a recuperar sua algibeira nos dias atuais. Porém, Johanna existe nas HQs como uma antepassada de John, que aparece brevemente na edição que mostra os encontros entre Morfeu e Hob, o homem imortal.

Doença do sono

O aprisionamento do Sonho causa um desequilíbrio na capacidade dos humanos em acordar. A HQ mostra alguns exemplos como Ellie Marsten que passa a dormir por períodos cada vez mais longos ao ponto de despertar no máximo cinco vezes por ano. Já o soldado Stefan Wasserman perde a capacidade de dormir durante a Primeira Guerra Mundial. O jovem Daniel Bustamonte passou mais de uma década dormindo e quando despertou só era capaz de vaga

A série aborda o período como uma epidemia que aconteceu de fato no início do século XX – a chamada “doença do sono” – pela perspectiva de Unity Kinkaid, jovem que dorme em 1916 e só acorda após Morfeu ser libertado. A produção também indica que outras pessoas foram afetadas, mas sem muitos detalhes.

Morte de Gregory

Após se libertar, Morfeu fica fraco e decide absorver uma de suas criações para recuperar a força e ir atrás dos objetos roubados pela Ordem dos Antigos Mistérios, na adaptação audiovisuak. Com isso, ele vai até Caim e Abel para absorver Gregory, a gárgula do irmão assassino. O sacrifício de Gregory é criação da série, já que nas HQs ele passa bem e faz companhia a Goldie, a gárgula de Abel.

Veja o trailer:

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE