A convite de Rafael Fujita, presidente da Associação dos Jovens Empresários de Fortaleza, a diretora comercial e de marketing da C. Rolim Engenharia, Ticiana Rolim Queiroz, acompanhada pelas empresárias Priscilla Veras, criadora da iniciativa Muda Meu Mundo, Natália Martins, do Movimento Bom Jardim, e Liana Feingold, do projeto Estar Urbano, comandaram um bate-papo, quarta (10), no Moleskine Gastrobar. A pauta da conversa? Como fomentar iniciativas de empreendedorismo de impacto social.

Ticiana apresentou ao público o exemplo da C. Rolim Engenharia, reconhecida nacionalmente pelo seu compromisso verde e por um ambiente integrador de trabalho. “A nossa prática quer mostrar que a gente pode fazer diferente, e que as empresas podem sim gerar impacto social usando a sua expertise, o seu co-business“, comentou no evento.

+ LEIA MAIS: C. Rolim Engenharia lança novo empreendimento em homenagem à ONG Edisca

Já para Priscilla Veras, da Muda Meu Mundo, primeiro negócio social do Brasil que atua em toda cadeia produtiva da alimentação sustentável, impactar pessoas e o meio em que vivemos só é possível coletivamente. “A gente quer que vocês pensem nas oportunidades que as empresas têm de transformar esse mundo. Isso não é responsabilidade de um setor, de uma pessoa, é nossa”, disse.

A coletividade também é importante para a arquitetura e o urbanismo. É o que pensa Liana Feingold, uma das criadoras do projeto Estar Urbano. “Você está dentro de uma lógica de mercado que é fácil e você já entendeu tudo, e de repente começa a se desafiar por questões muito maiores, e não mais individuais”, conta sobre a importância da responsabilidade social.

Criado com o objetivo de levar a criatividade dos projetos arquitetônicos para as ruas, o Estar Urbano busca intervir positivamente na vida das pessoas criando espaços de interatividade.

Presidente da AJE Fortaleza, Rafael Fujita ao lado de Renato Lima

Na ONG Movimento Bom Jardim, que realiza um trabalho de saúde mental comunitária no bairro do Bom Jardim, Natália Martins revelou que a ONG conseguiu transformar vidas ao dar oportunidade de renda a mulheres da comunidade através de cursos de gastronomia social.

Veja fotos do evento, por Eri Nunes: