O terceiro dia da Ceará Fashion Trade, que aconteceu de 14 a 16 de maio, no Centro de Eventos, foi marcado pelo bate-papo sobre o profissional de moda atual, além de desfiles de alunos da UniAteneu e da Universidade de Fortaleza (Unifor).

Ana Maria Castelo, acionista do Grupo Turma da Malha; Ana Luiza Ximenes Dias, diretora comercial do Grupo Ponto da Moda; Renan Ximenes, coordenador do projeto Lab Ponto da Moda e Paulo Rabelo, diretor de operações da Benatêxtil, foram os convidados para discutir com o público o tema. Karol Mota, professora do curso de Design de Moda e coordenadora da Central de Carreiras e Oportunidades da Unifor e Danielle Caldas, professora do curso de Design de Moda da UniAteneu e consultora do SENAI/CE, mediaram a conversa.

Palestrantes e mediadores

“Hoje o profissional de moda tem que entender desde a matéria-prima, passando pela modelagem, design e tendência. Tem que ser um profissional multidisciplinar“, opinou Ana Luiza Ximenes Dias sobre o mercado de trabalho nos dias atuais.

“Na minha visão, o profissional em formação de hoje já tem uma bagagem muito maior, se comparado ao que contratávamos no início da minha empresa. Hoje eu vejo que a gente aproximou mais a academia do que precisamos no mercado”, disse Ana Maria Castelo.

Leia mais:
.Gal Kury, Gabi Dourado e Zé Filho traçam o perfil do novo consumidor de moda
.Sustentabilidade norteia 1º dia da Ceará Fashion Trade

“É muito importante, além da competência técnica, as habilidades comportamentais. Inclusive, isso não está restrito somente ao profissional de moda. Esse é um dos requisitos do profissional do futuro“, completou ainda ela.

“Um ponto fundamental para o profissional é o poder de adaptação, principalmente para quem vai atuar na área da moda. Facilidade de trabalhar em equipe também é importante”, opinou Renan.

“Não existe uma empresa 4.0 se não existir um profissional 4.0. As pessoas não estão preparadas para essa revolução industrial que está vindo por ai”, disse Paulo Rabelo. No entanto, ele celebra: “A sustentabilidade e a inovação estão enraizando no nosso DNA”.

Após o bate-papo foi a vez de o público assistir aos desfiles das Universidades. A UniAteneu apresentou coleções cápsula desenvolvidas por alunos do 1º ao 4º semestre. Já a Unifor apresentou peças conceituais na passarela.

Confira como foi:
Fotos: Alex Campelo