logo

Joalheria romana Bvlgari lança e-commerce no Brasil

Por Redação
Joalheria romana Bvlgari lança e-commerce no Brasil
A marca de luxo também estará presente em Singapura, Emirados Árabes Unidos, Itália, França, Coréia e México. (Foto: Divulgação)

A joalheria romana e marca de luxo global Bvlgari lança a partir de hoje (15), e-commerce no Brasil, visando acelerar o processo de expansão digital mundial da marca, apostando na interconexão entre o ambiente digital e as tradicionais boutiques da joalheria. A joalheria de luxo também estará presente de forma on-line em Singapura, Emirados Árabes Unidos, Itália, França, Coréia e México, inauguradas juntas em um período de 90 dias. 

LEIA MAIS >> Seis marcas cearenses de brincos autorais 

Conheça três marcas cearenses de acessórios à base de cerâmica 

Em um processo longo e desafiador, a jornada da Bvlgari rumo a uma experiência integrada de omnichannel começou no final de 2000, com a primeira e-shop. Desde então a plataforma foi totalmente redesenhada, o atendimento ao cliente e a logística cresceram em grandes operações de serviço e a Bvlgari conta hoje com canais de e-commerce em oito países são eles: Estados Unidos, Canadá, China, Japão, Reino Unido, Alemanha, Espanha e Austrália. Em todos esses canais é possível fazer o agendamento on-line, e as peças escolhidas podem ser enviadas para as residências ou retiradas nas boutiques.

A marca de luxo global Bvlgari aposta na interconexão entre as lojas físicas e o ambiente digital. (Foto: Divulgação)

Buscando uma interconexão fluida entre off e online, nos últimos dois anos a Bvlgari tem trabalhado incansavelmente para garantir uma experiência impecável entre o cliente e a marca em todos os seus pontos de contato – sejam eles físicos ou digitais – antes, durante ou após a compra. Mais de 80% dos clientes que hoje fazem compras em uma boutique Bvlgari tiveram contato digital anterior com a marca, seja pelo website ou pelos perfis nas mídias sociais oficiais da marca. 

Relógios Serpenti Seddutoria da Bvlgari. (Foto: Divulgação)

Interconexão

A marca de luxo preza pela simplicidade durante o processo de compra on-line, por isso oferece: imagens de produtos 3D e realidade aumentada; envio gratuito e entrega flexível; devoluções cortesia através do on-line, do Serviço ao Cliente ou diretamente na boutique; e uma seleção dos métodos de pagamento mais utilizados. Essas são algumas das ferramentas e serviços dedicados que quebram tabus relacionados à compra de itens de luxo – especialmente joias – em canais digitais.

Adicionalmente, para uma experiência ultra coerente, as peças da joalheria romana chegarão aos clientes em uma embalagem exclusiva para compras on-line, estampada com o inconfundível design da malha Pantheon da marca. 

LEIA TAMBÉM >> Mário Queiroz orienta projetos de novos designers sobre moda pós-pandemia 

Conheça a Pimentá, marca cearense que veste a mulher com alma colorida

Jean-Christophe Babin, CEO da Bvlgari. (Foto: Divulgação)

“O comércio eletrônico deve ser uma experiência envolvente e exclusiva de 360 graus, oferecendo o mesmo serviço de excelência oferecido em uma boutique da Bvlgari. Isso sem mencionar a complementaridade do website com as Boutiques em termos de conteúdo e informações. Com o Covid-19, nossa loja virtual tornou-se nossa loja número um em todo o mundo – com um crescimento superior a 100% – e acreditamos que ela reforçará sua posição de liderança após o Covid-19, que tem sido um fator de aceleração. A chave para este sucesso está em sua suave interconexão com a boutique ‘física’ e os outros canais digitais – portanto, em nossa abordagem coerente de omnichannel em total alinhamento dos associados das Boutiques e dos assessores de atendimento ao consumidor.”, destaca o CEO da Bvlgari, Jean-Christophe Babin

Solidariedade

Para marcar o lançamento do e-commerce no mercado brasileiro, a joalheria Bvlgari doará uma porcentagem das vendas online de 12 de outubro à 12 de novembro de 2020 para a Amigos Einstein da Oncologia e Hematologia (Amigoh) . A instituição destinará todos os recursos para a pesquisa clínica “Incidência Cumulativa de COVID-19 em Pacientes Assintomáticos para a Infecção e em Tratamento com Quimioterapia e/ou Imunoterapia para Câncer”. Liderada pelo Dr. Oren Smaletz, médico oncologista clínico do Hospital Israelita Albert Einstein, o resultado da pesquisa pode contribuir para minimizar o contágio e o agravamento por Covid- 19 em pacientes oncológicos imunossuprimidos.

A AMIGOH atua na prevenção e detecção precoce de câncer, além de fomentar pesquisas de novos tratamentos de doenças do sangue. (Foto: Divulgação)

A generosa contribuição da Bvlgari viabiliza o estudo, em um momento importante, e reflete o compromisso contínuo da maison com os esforços globais de responsabilidade social e suas ações mais recentes de apoio à luta contra a Covid-19, reforçando os valores da empresa sobre a importância de retribuir à comunidade local e global.

Veja também