Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

comercial@marciatravessoni.com.br
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Redação:

conteudo@marciatravessoni.com.br
conteudo1@marciatravessoni.com.br

Cine Ceará 2020 encerra com premiação das mostras competitivas; veja fotos da solenidade

12 dez 2020 | Notícias

Por Redação

O documentário autobiográfico “A Meia Voz”, dirigido por Patrícia Pérez Hernández e Heidi Hassan, cubanas radicadas na Europa, venceu o 30° Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, encerrado na noite da última sexta-feira (11). A solenidade de encerramento contou com homenagem ao ator Lázaro Ramos, agraciado com o Troféu Eusélio Oliveira, e foi gravada no Theatro José de Alencar com transmissão na tela do Cineteatro São Luiz, seguindo os protocolos de biossegurança, no canal do festival no Youtube e na TV Ceará. 

No evento realizado no Cineteatro, estiveram presentes nomes como Margarita Hernández, diretora de programação do Cine Ceará, o cineasta Wolney Oliveira, diretor executivo do festival desde 1993, e o crítico e curador de cinema Diego Benevides.

LEIA MAIS >> Cine Ceará homenageia Gloria Pires e Lázaro Ramos em 30° edição

Veja os lançamentos de dezembro na Netflix; musical com Meryl Streep entre os destaques

Em entrevista ao Site MT, Wolney Oliveira afirma que o grande desafio da 30° edição do evento foi promovê-lo em formato híbrido, devido à pandemia do novo coronavírus. “Na realidade, tivemos que fazer dois eventos e descobrimos a janela do virtual. Também foi importante para o Cine Ceará ser exibido pelo Canal Brasil, no caso a competitiva de longas Ibero-americanos e de curtas brasileiros, e na programação da TVC”, comenta.

“O Cine Ceará foi um grande sucesso. Tivemos sete longas Ibero-americanos inéditos no Brasil. Vários deles com carreiras internacional de sucesso, como Branco no Branco, do Chile”,

afirma Wolney Oliveira, diretor executivo do festival.
Bruno Carmelo, Diego Benevides e Emanuel Bento (Foto: Alex Campêlo)

Prêmios

“A Meia Voz” ganhou o Troféu Mucuripe nas categorias de Melhor Longa-metragem e Melhor Montagem e prêmio no valor de R$ 20 mil para distribuição do filme no Brasil, conforme regulamento do festival. Confira os outros destaques das mostras competitivas:

“A Meia Voz” narra a saga de imigrantes cubanas na Europa (Foto: Divulgação)

O prêmio de Melhor Direção foi para Théo Court por “Branco no Branco”. A coprodução Chile-Espanha-França-Alemanha também venceu nas categorias de Trilha Sonora Original (Jonay Armas), Melhor Som (Carlos García) e Direção de Arte (Amparo Baeza). O prêmio de Melhor Atriz foi para Amanda Minujín por “As Boas Intenções”, de Ana García Blaya, e o de Melhor Ator foi para Roney Villela por “A Morte Habita à Noite”, de Eduardo Morotó. 

“Era Uma Vez na Venezuela” (Foto: Divulgação)

Cogitado para o Oscar 2021, “Era Uma Vez na Venezuela”, documentário de Anabel Rodríguez Ríos, conquistou o Prêmio da Crítica de Melhor Longa-Metragem, eleito pelo Júri Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema). A coprodução Venezuela-Reino Unido-Áustria-Brasil também foi premiada pelo Júri Oficial por Melhor Roteiro (Anabel Rodríguez Ríos e Sepp Brudermann) e Melhor Fotografia (John Márquez).

Na Competitiva Brasileira de Curta-metragem, o filme “Não Te Amo Mais”, de Yasmin Gomes, ganhou o Troféu Mucuripe de Melhor Curta, eleito pelo júri oficial da mostra, e o Prêmio CTAv (Centro Técnico Audiovisual). 

Olhar do Ceará

“Cabeça de Nêgo”, de Déo Cardoso, foi o vencedor do Troféu Mucuripe de Melhor Longa da Mostra Olhar do Ceará, eleito pelo júri oficial. 

“Cabeça de Nêgo” (Foto: Divulgação)

“Noite de Seresta”, de Sávio Fernandes e Muniz Filho, foi eleito Melhor Curta-metragem pelo júri oficial da mostra e ganhou, além do Troféu Mucuripe, o Prêmio Unifor de Audiovisual no valor de R$ 5 mil.

O Júri Olhar Universitário, formado por alunos de audiovisual da Universidade Federal do Ceará, Unifor, Vila das Artes e Porto Iracema das Artes, concedeu o Prêmio Olhar Universitário de Melhor Curta-Metragem para “Terceiro Dia”, de Jéssica Queiroz.

O longa-metragem “Rio de Vozes”, de Andrea Santana e Jean-Pierre Duret, foi o vencedor do Prêmio Enel de Sustentabilidade, no valor de R$ 5 mil. Foi escolhido por ser o filme que melhor desenvolveu a temática “Um mundo melhor e mais sustentável para as gerações futuras”.

Mostra Hábitos

Escolhido pelo júri Olhar Universitário, o Prêmio Cagece Mostra Hábitos de Melhor Curta-metragem, no valor de R$ 3 mil, foi para “Trajetória”, de José Walter Brilhante Júnior. A mostra, voltada para a realização de filmes captados em aparelho celular e dispositivos móveis, foi uma realização do 30° Cine Ceará em parceria com a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cagece).

LEIA MAIS >> Brasileiro Bacurau pode concorrer ao Oscar em 2021

Bruna Marquezine é a nova atriz brasileira contratada pela Netflix

Lista de vencedores

Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-metragem

Melhor Longa-metragem
“A Meia Voz”, de Patricia Pérez e Heidi Hassan

Melhor Direção
Théo Court, por “Branco no Branco”

Melhor Atriz
Amanda Minujín, por “As Boas Intenções”

Melhor Ator
Roney Villela, por “A Morte Habita à Noite”

Melhor Roteiro
Anabel Rodríguez Ríos e Sepp Brudermann, por “Era Uma Vez na Venezuela”

Melhor Fotografia
John Márquez, por “Era Uma Vez na Venezuela”

Melhor Montagem
Heidi Hassan, Patricia Pérez e Diana Toucedo, por “A Meia Voz”

Melhor Trilha Sonora Original
Jonay Armas, por “Branco no Branco”

Melhor Som
Carlos García, por “Branco no Branco”

Melhor Direção de Arte
Amparo Baeza, por “Branco no Branco”

Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem

Melhor Curta-metragem
“Não Te Amo Mais”, de Yasmin Gomes

Melhor Direção
“A Volta para Casa”, de Diego Freitas

Melhor Roteiro
“A Beleza de Rose”, de Natal Portela

Prêmio Aquisição Canal Brasil
“5 Estrelas”, de Fernando Sanches

Troféu Samburá Melhor Curta-metragem
“O Barco e o Rio”, de Bernardo Ale Abinader

Troféu Samburá Melhor Diretor
Natal Portela, por “A Beleza de Rose”

Mostra Olhar do Ceará

Melhor Longa-metragem
“Cabeça de Nêgo”, de Déo Cardoso

Melhor Curta-metragem
“Noite de Seresta”, de Sávio Fernandes e Muniz Filho

Prêmio Unifor de Audiovisual
“Noite de Seresta”, de Sávio Fernandes e Muniz Filho

Prêmio Olhar Universitário de Melhor Curta-metragem
“Terceiro Dia”, de Jéssica Queiroz

Prêmio Enel de Sustentabilidade
“Rio de Vozes”, de Andrea Santana e Jean-Pierre Duret

Prêmio da crítica

Prêmio da Crítica Melhor Longa-metragem
“Era Uma Vez na Venezuela”, de Anabel Rodríguez

Prêmio da Crítica Melhor Curta-metragem
“O Barco e o Rio”, de Bernardo Ale Abinader

Mostra Hábitos

Prêmio Cagece Mostra Hábitos
“Trajetória”, de José Walter Brilhante Júnior

Confira as fotos da solenidade de encerramento do Cine Ceará, por Alex Campêlo.

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE