logo

Governo do Ceará decreta estado de emergência em saúde e adota medidas contra coronavírus

Por Redação
Governo do Ceará decreta estado de emergência em saúde e adota medidas contra coronavírus
Titular da Secretaria de Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, governador Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, em coletiva à imprensa nesta segunda (Foto: Divulgação)

O governador Camilo Santana decretou, nesta segunda-feira (16), estado de emergência em saúde e apresentou uma série de medidas preventivas adotadas pelo Estado no combate à propagação do novo coronavírus. No Ceará, já são nove casos confirmados da doença (oito em Fortaleza e um em Aquiraz), que atinge 234 pessoas em todo o Brasil.

Entre as medidas, está a suspensão das aulas nas escolas e universidades públicas e uma solicitação de suspensão de voos internacionais com destino ao Ceará à Anac e à Anvisa. Clique aqui e acesse o decreto oficial com todas as medidas previstas.

LEIA MAIS >> Especialistas respondem: como se prevenir do coronavírus sem entrar em pânico

Pandemia ameaça produção das indústrias e balança comercial do Ceará

A partir de terça (17), ficam suspensos por 15 dias (podendo ser prorrogado):

  • Eventos de qualquer natureza com mais de 100 pessoas que exijam prévio conhecimento do Poder Público
  • Atividades coletivas em equipamentos públicos que possibilitem a aglomeração de pessoas, tais como shows, cinema e teatro, bibliotecas e centros culturais
  • Aulas em escolas, universidades e faculdades públicas, obrigatoriamente a partir do dia 19, podendo iniciar-se voluntariamente na terça (17)
  • Visitas em unidades prisionais ou de internação
  • Transporte de presos para audiências
  • Atividades para capacitação e treinamento de pessoal no âmbito do serviço público que envolvam mais de 100 pessoas
Reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus definiu diretrizes da atuação do governo estadual no enfrentamento à pandemia (Foto: Divulgação)

Outras medidas incluem a suspensão das férias de todos os servidores da área da saúde por 30 dias e a recomendação de home office para servidores estaduais com idade igual ou superior a 60 anos.

Há ainda considerações sobre eventos esportivos, que poderão ocorrer apenas com portões fechados ao público. Quanto à mobilidade, torna-se obrigatória uma higienização rígida dos transportes públicos pelo menos uma vez por dia. Nos terminais, será disponibilizado um espaço para lavar as mãos.

Todas as medidas apresentadas pelo Governo do Estado do Ceará, em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), foram elaboradas e discutidas durante a primeira reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus, que ocorreu nesta segunda, no Palácio da Abolição.

Veja também