Patrícia Santiago Rocha está na Rússia, onde assistiu aos dois últimos jogos no Brasil na Copa do Mundo pessoalmente, inclusive o desta segunda-feira (2), contra o México. Apesar de ter dupla nacionalidade (Patrícia nasceu em Portugal), ela mora em Fortaleza desde pequena, por isso é cearense de coração.

Patrícia Santiago Rocha no jogo desta segunda-feira, Brasil x México (2) Fotos: Reprodução/Instagram

Ao Galeria MT, em meio a correria da viagem, ela contou que decidiu tudo de última hora, por isso fechou a hospedagem por um site de reserva de hotéis e pegou algumas dicas sobre o país em sites de turismo e com pessoas que já estavam acompanhando o Mundial in loco há mais tempo.

Acompanhado do marido, Alcimor, Patrícia viaja terça-feira (3) para Lisboa, onde ficará até o fim da Copa. Se tudo der certo para o Brasil, o casal retorna para a Rússia, para assistir a grande final mais uma vez no estádio.

Como foi a experiência

Patrícia esteve primeiro em Moscou, onde ficou seis dias, e de lá seguiu para Samara, onde ficou mais três dias. Ela destaca como passeios imperdíveis a Catedral de São Basílio, Kremlin, Catedral de Cristo Salvador, passeio de barco pelo rio Moscou, Bunker 42… “Amamos o passeio pelo Gorky Park, onde podemos sentir mais o espírito da cidade, like a local”, comenta.

Ela foi sincera ao dizer que a comunicação na Rússia é um dos pontos complicados da viagem para o destino. “Mas no final tudo dá certo. O Google tradutor tem sido um grande companheiro”.

Já quando o assunto é gastronomia, ela elogia. “Só tivemos boas experiências com a gastronomia. Além do clássico strogonoff com purê de batata, aqui você encontra red caviar em todos os restaurantes com um preço bem bom. Indico os restaurantes Café Pushkin e o italiano Savva”.

Além de Samara, Patrícia também visitou Moscou

Patrícia relata também que o transporte público do país é eficiente, limpo, além das estações de metrô serem uma atração à parte. “Vale a pena fazer um passeio pelas estações, é cada uma mais linda que a outra”.

Por fim, frisa que a experiência de acompanhar os jogos da Seleção Brasileira de pertinho é incrível. “O sentimento pelo nosso país fica ainda mais aflorado quando estamos fora e ainda mais em uma competição mundial”.