Serra da Capivara: grupo do CE faz roteiro de dois dias para desbravar as belezas do destino

Por Jacqueline Nóbrega
Serra da Capivara: grupo do CE faz roteiro de dois dias para desbravar as belezas do destino
Parque Nacional Serra da Capivara ainda é destino pouco explorado por brasileiros

Conhecido por guardar a maior coleção de pinturas rupestres do planeta, o Parque Nacional Serra da Capivara, no Piauí, abriga galerias de arte a céu aberto deixadas por povos ancestrais.

Um grupo de cearenses, entre eles Paula Queiroz Frota, Lilia Quinderé e Tereza Távora Ximenes, aproveitou o início de 2020 para visitar a área de preservação ambiental.

LEIA MAIS >> Rebecca Bonorandi e Lucas Lobo cuidam de elefantes na Tailândia por um dia; veja detalhes

>> Márcia Travessoni detalha roteiro relax na praia de Moitas, em Amontada

Ao Site MT, Tereza contou que tem se dedicado a conhecer belezas do Brasil, por isso a escolha pelo destino. “Tinha muita vontade de visitar. Quero conhecer nossas riquezas. Passei o Réveillon em Bonito e fiquei encantada”.

O grupo ficou hospedado na cidade São Raimundo Nonato

Roteiro especial

A viagem em si durou seis dias, mas dois foram dedicados a Serra da Capivara. O grupo escolheu se hospedar em São Raimundo Nonato, melhor cidade para ficar durante o passeio, de acordo com Lilia Quinderé, que, em parceria com a agência Tour du Monde, desenvolveu o roteiro da aventura.

Serra da Capivara é considerada Patrimônio Mundial da Unesco

“O projeto se chama Circuito Arte. A primeira viagem foi para Inhotim e agora essa para a Serra da Capivara. Foi fantástico. Uma verdadeira expedição para ver arte rupreste”, disse

Dia 1

No primeiro dia, eles conheceram o Desfiladeiro da Capivara, primeiro local visitado pela Dra. Niède Guidon ao chegar à região. A arqueóloga brasileira foi a responsável pelas pesquisas que revelaram o tesouro arqueológico no Sul do Piauí e que se transformou no Parque Nacional. O grupo também visitou a Fábrica de Cerâmicas Serra da Capivara e o Museu do Homem Americano, criado para divulgar a importância do patrimônio cultural deixado pelos povos pré-históricos na região.

Lilia Quinderé, Marcos Monteiro e Paula Queiroz Frota

O dia terminou com o grupo visitando o Baixão das Andorinhas para apreciar um momento especial: andorinhas descem em velozes mergulhos para as fendas de um cânion de 90m de profundidade.

Dia 2

O segundo dia começou com um passeio pelo Circuito do Sítio do Meio, grande abrigo sob rochas onde durante as escavações foram encontrados uma machadinha de pedra polida, que data de 9200 anos, e uma cerâmica que data 8960 anos.

A segunda parada foi em uma trilha que passa pelo Boqueirão da Pedra Furada, onde se encontra alguns sítios arqueológicos e local mais visitado do Parque, e o monumento Pedra Furada.

O roteiro encerrou com uma visita ao Museu da Natureza, um dos locais que mais encantou Tereza Távora. “O Museu da Natureza é de primeiríssimo mundo”, descreve.

Após o passeio pela Serra da Capivara, o grupo ainda visitou Petrolina, onde fizeram um passeio de barco pelo Vale São Francisco, e Recife. “Conhecemos uma vinícola. Em Recife, ficamos um dia e visitamos o Museu do Frevo”, conclui Lilia.

A agência Tour du Monde pode dar mais detalhes da viagem por meio do número (85) 3066.1777.

Fotos: Arquivo pessoal

Veja também