logo
X

‘Vamos lutar pelo que é nosso’, diz Cláudio Silveira sobre a moda local em live com Márcia Travessoni

Por Tainã Maciel
‘Vamos lutar pelo que é nosso’, diz Cláudio Silveira sobre a moda local em live com Márcia Travessoni
Cláudio Silveira é idealizador e diretor do DFB Festival, maior evento de moda autoral da América Latina (Foto: Divulgação)

A moda cearense, repleta de potências criativas, é formada por um time que dedica amor e esforço para o seu crescimento. Cláudio Silveira faz parte dele. O idealizador do DFB Festival participou de uma conversa calorosa e virtual com a publisher do site MT, Márcia Travessoni, sobre as mudanças no calendário do maior evento de moda autoral da América Latina e sua contribuição para o setor no Ceará, nesta quinta-feira (7). “Temos uma economia criativa que é muito poderosa. Não tem mais essa de internacional, vamos lutar pelo que é nosso”, afirma Cláudio.

A live foi realizada no Instagram de Márcia , com apoio do Hospital Gênesis, e integra a programação do #MinhaCasaExperience, projeto criado pelo Site MT com conteúdos especiais para o período de isolamento social.

LEIA MAIS >> DFB Festival 2020 é adiado por tempo indeterminado

‘A moda tem uma capacidade de mobilização’, diz Lilian Pacce em live com Márcia Travessoni

Márcia Travessoni conduz live do projeto #MinhaCasaExperience com look da Soul Glam e joias Sandra Pinheiro

E como falar desse apoio ao Ceará sem lembrar de DFB? Impulsionador de vários talentos, o evento celebrou 20 anos em 2019 e busca se reinventar no ano em que o mundo enfrenta uma pandemia.

“Ainda estou triste pela indústria ainda invisível, como as costureiras e os pequenos negócios, e pelos meninos (estilistas), mas a gente ainda tem muita possibilidade de fazer muita coisa. Não cancelei o evento deste ano, só adiei”, diz Cláudio.

Durante a live, ele revelou que nos próximos dias novidades serão divulgadas. “Queremos fazer uma ação coletiva social de doação envolvendo uma grande equipe de estilistas”. Cláudio também falou sobre como as mudanças atuais podem afetar o futuro do festival. “Eu já não tinha tempo de participar do processo de produção das coleções e acho que o trabalho será mais participativo”.

“Acho que as marcas terão que ter mais identidade e conteúdo, mas eles (estilistas locais) vão conseguir, eles são bem danados”, afirma Cláudio.

Segundo Cláudio, a edição de 2021 do DFB Festival está planejada para maio. O idealizador do evento também expressou um desejo para o próximo ano: realizar uma parceira com a Ceará Fashion Trade, feira setorial de moda que envolve a cadeia produtiva dos setores têxtil e de confecção.

‘Reinvenção é com ele mesmo’

Se os designers de moda cearenses são “meninos”, Cláudio Silveira é um tutor criativo e disposto a abrir portas para o universo fashionista. Durante a live, Márcia e Cláudio recordaram com nostalgia alguns momentos e nomes que nasceram no DFB, como o designer David Lee e a modelo Valentina Sampaio.

No decorrer de sua história, o evento não só cresceu como agregou outros serviços, ideias e espaços, como gastronomia e atrações musicais. “A moda sozinha não andaria e tivemos um salto para mostrar mais nossa cultura. Me preocupo muito com a qualidade da apresentação e acho que por isso que chegou onde chegou”, diz Cláudio.

Questionado sobre suas próximas apostas, ele nem titubeou: “Sempre serão os novos talentos. Recebi alguns trabalhos das faculdades esse ano e com certeza ainda vamos fazer algo com isso. Não fui eu que fiz ou descobri. O DFB abre as portas para quem é muito bom”.

Veja também