logo

Alexandre Pereira anuncia investimento de R$ 13 mi para a promoção turística de Fortaleza

Por Redação
Alexandre Pereira anuncia investimento de R$ 13 mi para a promoção turística de Fortaleza
O investimento, segundo o atual secretário de Turismo, Alexandre Pereira, fará parte do Tesouro Municipal para que a próxima gestão possa retomar o turismo com força total. (Foto: Alex Campêlo)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria de de Turismo (Setfor), abrirá no dia 28 de dezembro, licitação no valor estimado em R$13,17 milhões a fim de contratar uma empresa para produzir e operacionalizar eventos nacionais e internacionais que visam à promoção turística da Capital cearense. O investimento, segundo o atual secretário de Turismo, Alexandre Pereira, obtido por meio de um empréstimo que o Município obteve do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), para o Programa Fortaleza Cidade com Futuro, fará parte do Tesouro Municipal para que a próxima gestão possa retomar o turismo com força total. 

LEIA MAIS >> Alexandre Pereira aponta resgate de memórias afetivas da cidade como legado da Setfor

Nova Beira Mar será entregue em novembro, garante secretário Alexandre Pereira 

“Vamos encerrar nossa gestão deixando esse projeto licitado, ou seja, investimento já na conta do Tesouro Municipal, para a próxima gestão municipal já começar com força total no turismo”, afirma Alexandre Pereira em entrevista exclusiva ao Site MT. “A ideia é que a próxima gestão, do prefeito José Sarto, bem como do próximo gestor da Setfor possa ter esse recurso já licitado para começar a fazer essas promoções de Fortaleza nas feiras nacionais e internacionais que virão”, explica. 

O atual secretario da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor), Alexandre Pereira. (Foto: Alex Campêlo)

O trade turístico, segundo Alexandre Pereira, formado por pequenas empresas, artesãos, barraqueiros, garçons, taxistas, hotéis, pousadas e restaurantes, foi bastante afetado pela pandemia, o que segundo ele, justifica e reforça a necessidade de investimentos na área. Contudo, apesar das perdas causadas pela pandemia, o secretário já vê motivos para comemorar uma retomada do setor. “Fortaleza já está despontando como um dos principais destinos para as férias de janeiro e, também, para o carnaval”, aponta. 

Mercado turístico 

De acordo com o secretário, para que Fortaleza seja vista como um destino turístico atrativo no mercado turístico se faz necessário ações de promoção da cidade em eventos que compõem o calendário turístico nacional e internacional, ou seja, feiras, seminários, workshops, tours, bem como eventos de promoção em geral, que podem acontecer, inclusive, na capital. “São eventos técnicos que visam a promoção da cidade lá fora, nas feiras internacionais, ou na própria cidade, ao trazer jornalistas especializados em turismos ou agentes de viagens, por exemplo”, detalha. 

O investimento é importante porque, segundo ele, o turismo é baseado em três pilares: infraestrutura, capacitação e promoção que se complementam a fim de atrair turistas e gerar receita para o município. A infraestrutura urbana atua na construção, revitalização e reforma dos espaços de interesse turístico. “Nessa área temos a reforma do aeroporto, a própria Beira Mar, malha viária, ciclovias, até mesmo wi-fi disponível e livre, revitalização de feiras como o Mercado Central, Mercado dos Peixes tudo isso é infraestrutura turística”, explica.  

O segundo pilar, aponta o secretário, é a capacitação dos agentes turísticos. “São os barraqueiros, garçons, recepcionistas, motoristas de aplicativo, e, claro, o hoteleiro. Eles precisam estar capacitados para atender o turista que chega na cidade”. O terceiro pilar, pontua, é a promoção. “A infraestrutura e a capacitação são importantes, contudo o mundo precisa saber que a cidade existe, é onde entra a promoção. Sem a promoção ninguém vai saber que Fortaleza é essa maravilha, e que nós moramos onde as pessoas vem passar as férias”, avalia. “A promoção é uma atividade muito importante para que a atividade turística tenha sucesso”, acrescenta. 

Para Alexandre Pereira, a promoção de Fortaleza é importante para que as atividades turísticas desenvolvidas na cidade tenham êxito. (Foto: Alex Campêlo)

Em 2019, a Setfor participou de seis feiras nacionais passando por Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul. E sete feiras internacionais passando pela Alemanha, Chile, França, Argentina, Portugal, Inglaterra e Espanha. Em 2020, devido à pandemia só foi possível participar da Feira BIT Milano, realizada em fevereiro na Espanha. 

LEIA TAMBÉM >> Fortaleza é o destino mais procurado por brasileiros em 2021, segundo pesquisa

‘Nosso foco será no turismo interno’, diz Alexandre Pereira sobre retomada pós-pandemia

Legado

Prestes a encerrar a gestão à frente da Setfor sob o comando do prefeito Roberto Cláudio, Alexandre Pereira revela que, em reunião de transição realizada na última sexta-feira (11), apresentou um balanço do trabalho realizado nos últimos anos, bem como apontou projetos e ações do turismo de Fortaleza elaborados que, de acordo com ele, merecem iniciar próximo ano. “O primeiro é o fortalecimento do Turismo Náutico. Fortaleza é uma cidade com 34 km de praia, e temos um turismo natural com atividades de kitesurf, jogos de tênis, canoagem, mas isso precisa ser mais incentivado, e para isso precisa de mais infraestrutura e organização da orla para a atividade turistica”, aponta ele. 

Além disso, ele salienta que a orla precisa também de locais de mergulho. “Nós estamos com uma parceria com o Ministério do Turismo que visa a criação de recifes artificiais em Fortaleza, por meio do afundamento de embarcações para que se tornem santuários marinhos e as pessoas possam mergulhar. Esse é um tipo de turismo muito feito em todo o mundo, ou seja, turismo de pesca e de mergulho de contemplação”, destaca o secretário. O Turismo Integrado, projeto elaborado na atual gestão, segundo Alexandre Pereira, também merece continuidade. Ele explica que esse projeto visa conectar Fortaleza a outras capitais do Nordeste por meio de rotas estratégicas. 

Ele destaca que com duas opções de roteiro, o projeto de Turismo Integrado visa integrar Fortaleza à Natal por meio da Rota das Falésias (Litoral Leste); e ligar a capital cearense à São Luiz e Parnaíba, por meio da Rota das Emoções (Litoral Oeste). “A gente precisa ter  inteligência para trabalhar melhor essas cidades turísticas juntas, sem disputar o turista”, argumenta. O terceiro projeto que merece atenção, aponta ele, é a licitação que visa a promoção de Fortaleza. “São três pontos importantes que achamos interessante para a próxima gestão iniciar”. 

Memórias afetivas

Em carta enviada na última semana aos síndicos que residem na Beira Mar de Fortaleza, o secretário pediu que as fachadas dos condomínios fossem iluminadas para o Natal a fim de deixar a orla mais atrativa e alegre. Ele lembra que além de ser um dos mais lembrados cartões postais da cidade, a orla é um dos principais pontos turísticos, bem como “está no coração do fortalezense e faz parte de nossa memória afetiva”.

A cidade é feita de pequenas coisas e muitas sutilezas, e ela se torna cada vez mais turística quanto mais a população se envolve e gosta de morar nela”, sentencia. “A nova Beira Mar está ficando pronta e vai ficar ainda mais linda com todos os prédios iluminados em homenagem ao Natal. São ações que movimentam a cidade e as pessoas, essa movimentação atrai turistas que procuram experiências verdadeiras”, finaliza. 

Veja também