logo

Alexandre Pereira aponta resgate de memórias afetivas da cidade como legado na Setfor

Por Redação
Alexandre Pereira aponta resgate de memórias afetivas da cidade como legado na Setfor
Em entrevista exclusiva ao Site MT, Alexandre Pereira destaca importantes projetos e ações da atual gestão da Secretária de Turismo de Fortaleza (Setfor), comandada por ele desde 2017. (Foto: Alex Campêlo)

À frente desde 2017 da secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor), o secretário Alexandre Pereira, em entrevista exclusiva ao Site MT, faz balanço do legado deixado na gestão. Ele destaca projetos e ações que ajudaram a resgatar nos fortalezenses uma memória mais afetiva da cidade, como o Projeto Pôr-do-sol, que já conta com mais de 188 edições desde a criação, em junho de 2017. 

LEIA MAIS >> Nova Beira Mar será entregue em novembro, garante Alexandre Pereira

Fortaleza é o destino mais procurado por brasileiros em 2021, segundo pesquisa

Segundo o secretário, a gestão da qual faz parte buscou implementar uma cultura de turismo em Fortaleza, por meio de políticas públicas que garantem ao fortalezense além de momentos de lazer, um resgate de memórias afetivas da cidade. Conforme Alexandre Pereira, a estratégia faz parte de um conceito maior que busca mostrar que se “existe cidade boa para o morador, e se ela é boa pro residente, é boa para o turista”, atesta o secretário. 

Segundo Alexandre Pereira, o projeto pôr-do-sol ajuda a resgatar uma memória mais afetiva da cidade por parte dos fortalezenses. (Foto: Arquivo/MT)

Ele destaca o projeto pôr-do-sol como uma ação simples, mas que proporciona aos fortalezenses memórias afetivas, além do turismo de experiência na própria cidade. Ele avalia que o projeto, inclusive, foi um dos responsáveis pelo reconhecimento da gestão em 2019, quando o secretário foi contemplado com Prêmio Nacional do Turismo na categoria Profissionais de Destaque

“Essa é uma ação emblemática e se tornou conhecida no Brasil, e em muitos lugares do mundo até, porque é inovador, e mexe com a memória afetiva da cidade. Com esse projeto queria que os fortalezenses voltassem para o mar e para o pôr-do-sol”, enfatiza. Ele afirma que os concertos despertaram a curiosidade do público desde a primeira edição. “Nunca tinha visto o fortalezense curtindo, fotografando e filmando o pôr-do-sol, que durante seis meses se põe no mar. Convidei o pianista Felipe Adjafre, e fizemos vários concertos na areia da praia. O objetivo era que os fortalezenses curtissem esses concertos de piano, mas acabou virando um programa dos fortalezenses aos domingos à tarde”, afirma. 

“É também um programa turístico, os turistas adoram”, destaca ele, que afirma que o projeto também tem viés cultural. “Nós fizemos com a intenção de resgatar a memória afetiva do fortalezenses através de uma coisa simples, que acaba gerando um compartilhamento nas redes sociais, uma divulgação pelo mundo”, observa. 

Cultura do turismo

Recentemente uma pesquisa da Decolar apontou Fortaleza como o destino turístico mais procurado pelos brasileiros em 2021, segundo o secretário a pesquisa é também o resultado de uma cultura de turismo na Capital implementada durante a atual gestão. 

LEIA TAMBÉM >> Litoral oeste cearense terá experiência internacional com Hard Rock Hotel

Hard Rock traz 5G ao Ceará e aposta em tecnologia de ponta na experiência do hóspede 

“[O reconhecimento] veio em boa hora porque o turismo foi a atividade mais impactada pela pandemia, a primeira a parar e uma das últimas a retomar. E na hora que o turismo está retomando no Brasil, Fortaleza é apontada como uma das cidades mais procuradas para o turismo de férias, bem como uma das dez capitais mais procurados para o carnaval de 2021”, ressalta. 

Em 2019, o atual secretário de Turismo de Fortaleza foi contemplado com o Prêmio Nacional do Turismo na categoria Profissionais de Destaque. (Foto: Alex Campêlo)

“Isso [a pesquisa] é o coroamento do trabalho liderado pelo prefeito Roberto Cláudio, baseado em estratégias, que nós da secretaria, usamos envolvendo o trade turístico da cidade, todos os agentes da cidade, e trabalhando muito na cultura de que não existe cidade boa para turista, existe cidade boa para quem mora nela, se é boa para nós moradores, é boa para qualquer turista”, pontua. 

Estratégias

Segundo o secretário, a atual gestão da Setfor levou em conta uma mudança recente no setor em consideração na hora de formular estratégias para o turismo na Capital. “Na década passada, as pessoas tinham a cultura de viajar para fazer fotografias, para dizer que tinham ido. Hoje, a forma de fazer turismo mudou, as pessoas querem viajar para ter experiência, o turismo agora é o turismo de experiência, as pessoas buscam a experiência da gastronomia, da cultura da cidade, a experiência de quem vive na cidade”, defende.  

(Foto: Alex Campêlo)

Em Fortaleza, destaca ele, as pessoas moram onde outros estão vindo passar férias, contudo ele ressalta que ainda é preciso incorporar esse sentimento nos moradores da Capital. “A cidade tem muitos ativos como 34 km de praia, águas mornas que não existem em outro lugar no mundo, bem como ventos constantes, ativos dos fortalezenses, não dos turistas. As pessoas querem viajar para onde as pessoas são felizes, onde as pessoas curtem”. 

Resultados para a Capital

Ao longo dos últimos oito anos, a Setfor investiu em grandes projetos de infraestrutura, um dos pilares da indústria do Turismo. Alexandre Pereira destaca especialmente a primeira etapa das obras da nova Beira Mar, que corresponde ao novo Mercado dos Peixes e ao espigão do Náutico, com previsão de entrega até o fim deste mês. 

VEJA AINDA >>  ‘Nosso foco será no turismo interno’, diz secretário Alexandre Pereira sobre retomada pós-pandemia

CEO do Beach Park é eleito um dos executivos mais poderosos do Brasil na área do turismo

Além disso, ele destaca as obras de requalificação realizadas pela Setfor como a Avenida Monsenhor Tabosa, em parceria com o Ministério do Turismo, em 2014, e mais recentemente, a requalificação da Praia do Futuro, da Praia de Iracema, dos corredores turísticos das avenidas Desembargador Moreira, Dom Luís e Raul Barbosa e da Rua dos Tabajaras, também na Praia de Iracema. Ele lembra que em agosto deste ano, foi entregue também para Fortaleza, o novo polo Gastronômico da Varjota, bairro que concentra uma grande oferta e variedade de bares e restaurantes. 

Além de investimentos em infraestrutura, a Setfor, segundo Alexandre Pereira, também investiu nos últimos oito anos, em ações de promoção da cidade, outro pilar do turismo. O resultado, conforme destaca, foi a participação em 14 feiras internacionais e nacionais, apenas em 2019. “Divulgamos Fortaleza fora, é extremamente importante promover a cidade, isso é fundamental”, enfatiza. 

Ele também destaca a capacitação oferecidas pela atual gestão para os agentes que fazem o turismo em Fortaleza; e a preparação da cidade para receber os turistas como um legado deixado na Setfor. “A capacitação é desde o atendimento ao taxista que está no aeroporto à capacitar a cidade também com turismo cultural, envolvendo o trade turístico, envolvendo as pessoas que moram na cidade”, destaca. 

Projeções

Segundo Alexandre Pereira, se fosse possível aconselhar o próximo secretário de Turismo de Fortaleza, ele diria para investir em ações na cidade. “Para que cada vez mais a cidade se torne amada e curtida pelos fortalezenses. Quanto mais a cidade for curtida pelos fortalezenses, mais a cidade vai ser atrativa para os turistas. Cuide da cidade, faça ações na cidade que desenvolva e fortaleça a memória afetiva de quem mora na cidade, e evidentemente invista em promoção e infraestrutura, mas primeiramente é importante cuidar das pessoas”, finaliza. 

Veja também