Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

comercial@marciatravessoni.com.br
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Redação:

conteudo@marciatravessoni.com.br
conteudo1@marciatravessoni.com.br

Alice Ferraz traz ferramenta exclusiva de shopstreaming para o Brasil

19 nov 2020 | Poder

Por Redação

Fundadora da F*Hits, a empresária Alice Ferraz é a responsável por trazer a ferramenta sueca de vendas online ao vivo Bambuser para o Brasil. A companhia responsável pela tecnologia de shopstreaming – que permite a venda de produtos através de transmissões ao vivo pela internet – se une à empresa de Alice com o objetivo de oferecer o dispositivo para as marcas nacionais.

LEIA MAIS >>> Ceará e Amazon oficializam acordo para criação do primeiro Centro de Transformação Digital do Brasil

Fim do auxílio emergencial impacta confiança do empresário cearense

A Bambuser já atende grandes marcas globais, como Samsung, a rede de moda H&M e a companhia de móveis e decoração Ikea. Conforme Alice Ferraz, a ferramenta já pode começar a ser utilizada no Brasil. Inclusive, a empresária conta que já entrou em contato com potenciais clientes. A F*hits é a primeira e maior plataforma de influenciadoras digitais do mundo.

Representatividade

Assim como a F*hits, a Bambuser também é liderada por uma mulher, a CEO Maryam Ghahremani. Alice Ferraz se diz privilegiada por impulsionar esta inovação através da representatividade feminina em um mercado preponderante masculino. “O mundo da tecnologia é basicamente liderado por homens. Tenho imensa admiração pelo trabalho pioneiro da Maryam Ghahremani, CEO da Bambuser e me sinto privilegiada em contribuir para que mais mulheres tomem a frente em suas áreas de atuação”, avalia.

Shopstreaming e pandemia

Shopstreaming ou livestreaming commerce, como é chamado o comércio de produtos durante lives, tornou-se uma tendência no Brasil com a pandemia do novo coronavírus, neste ano. O recurso foi muito utilizado para coletar doações em transmissões beneficentes de artistas. Os pagamentos eram direcionados através de QR Codes para sistemas virtuais, como Ame Digital e PicPay.

Com o fechamento do comércio, durante o isolamento social mais rígido, marcas como Americanas, Marisa, Riachuelo, Shoptime e Chilli Beans adotaram a ideia para continuar a vender produtos. Artistas e influenciadores digitais exibiam peças com ofertas exclusivas durante as transmissões.

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE