Márcia Travessoni – Eventos, Lifestyle, Moda, Viagens e mais

Entre em contato conosco!

Anuncie no site

Comercial:

comercial@marciatravessoni.com.br
Telefone: +55 (85) 3242 0333

Redação:

conteudo@marciatravessoni.com.br
conteudo1@marciatravessoni.com.br

Giulia Braide conta como abriu agência em SP e trabalhou com Thai de Melo e Miu Miu

23 abr 2021 | Poder

Por Redação

Além de gerenciar a Messs, Giulia Braide atua como produtora executiva e diretora criativa na agência (Foto: Arquivo pessoal)

Nascida e criada em Fortaleza, e com orgulho de ser nordestina, Giulia Braide, de 25 anos, deixou a capital cearense rumo a São Paulo sem conhecer ninguém e teve que iniciar a carreira do zero. Mesmo com uma empresa em ascensão na capital cearense ela preferiu deixar a zona de conforto de lado. “Não me arrependo de ter tomado essa decisão, por mais que em Fortaleza eu tivesse muita estabilidade, eu não me dou bem com zonas de conforto, e quando me vi em uma, logo comecei a me movimentar”, disse, em entrevista ao Site MT.

LEIA MAIS >> Fotógrafo registra Padre Cícero ao redor do mundo para homenagear a avó

Marina Brandão e Beatriz Nogueira lançam projeto focado em presentes afetivos

Um ano depois da mudança, ao lado do sócio Arthur Chini, ela criou uma agência de comunicação e estratégia, a Messs, na qual além de gerenciar, atua como produtora executiva e diretora criativa. “Ambos empreendedores, tínhamos essa vontade de trazer um formato novo para o mercado da comunicação de moda do Brasil. E foi a partir daí que a Messs começou a tomar forma e em 2020 lançamos para o mercado”, narra. 

Com a Messs, Giulia fez trabalhos para marcas nacionais e internacionais como a Miu Miu, Vicenza e Soleah, e muitas celebridades, além de representar comercialmente 12 influenciadoras digitais, lista que inclui nomes como Julia Konrad, Kadu Dantas e Vic Queen.

Dentre todas essas experiências, ela faz questão de destacar um trabalho marcante. “Já trabalhei com algumas celebridades, mas nenhuma me impactou tanto quanto a Thai de Melo Bufrem. Tenho muito orgulho do que construímos com ela e hoje, sem dúvidas, ela é uma potência no mercado de criação de conteúdo e influência digital”, defende Giulia. 

Em solo cearense, a primeira influenciadora digital com quem ela teve a oportunidade de trabalhar foi Paulinha Sampaio. “E o mais legal é que na época, há cinco anos, a ‘criação de conteúdo’ não era tão explorada. As influencers faziam mais do mesmo. E com ela, tive a abertura de contribuir de diversas formas e em diferentes projetos, com o meu processo criativo e trazendo novos formatos para esse mercado”, lembra. 

Influência familiar


Giulia é formada em Marketing e tem ampla atuação em diversas áreas da comunicação, mas basta um breve passeio pelas redes sociais dela para notar a forte influência da moda. Foi a irmã, Giuliana, que a levou para esse caminho. “Sempre soube que seguiria pela área da comunicação, mas desde nova minha irmã me puxava para os projetos dela, como blog de moda, curso fora… E aí eu comecei a tomar gosto e hoje sou completamente apaixonada pela minha profissão”. 

A cearense Giulia Braide deixou uma empresa em ascensão em Fortaleza para desbravar São Paulo (Foto: Arquivo pessoal)

Ainda sobre a profissão, Giulia reforça que ser offline não funciona com o trabalho que ela exerce. Sempre de olho em referências, ela destaca três nomes essenciais nos quais se inspira para o próprio: “Milk, empresa gringa de comunicação e criação; Mesa, empresa brasileira que desconstrói o conceito de ‘consultoria’; e Two Lost Kids, criadoras de conteúdo e influencers”. 

Com mais de nove mil seguidores que a acompanham diariamente no Instagram, Giulia é certeira ao dizer que todos nós exercemos algum tipo de influência, e usa o próprio perfil da plataforma como ferramenta de prospecção de novos trabalhos.

“Uma dica: não tenham vergonha ou medo de usarem as redes sociais de vocês, seja para divulgar o trabalho ou para criar conteúdo. Às vezes nos preocupamos muito com o que os outros vão achar, e no final, isso realmente não importa”.

Apesar de estar longe de casa, ela reforça que a relação com o Ceará segue sendo de aconchego e amor. “ Sempre que estou na minha terrinha, me reconecto com as minhas origens, respiro fundo e recebo muito amor dos meus familiares e amigos”, garante.

As raízes nordestinas também estão presentes no trabalho, em especial com seu o otimismo e bom-humor. “Aprendi desde nova que para tudo nessa vida existe uma solução e que não devemos nos levar tão a sério”. 

Publicidade

VEJA TAMBÉM

Publicidade

PUBLICIDADE