logo

Ricardo Cavalcante apresenta hub de empreendedorismo e lança Guia Ágil

Por Redação
Ricardo Cavalcante apresenta hub de empreendedorismo e lança Guia Ágil
Ricardo Cavalcante apresentou as duas iniciativas que devem fomentar a inovação na indústria cearense. (Foto: Marília Camelo)

Caminho que se tornou ainda mais essencial com as recentes mudanças trazidas pela pandemia, a inovação tem sido cada vez mais priorizada entre empresários e industriais do Ceará. No último dia 2, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), Ricardo Cavalcante, guiou o lançamento de duas importantes iniciativas da entidade: o Hub de Empreendedorismo e Inovação do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Guia Ágil

LEIA MAIS >> Ricardo Cavalcante defende união entre universidade e indústria em inauguração de centro de inovação na UFC

Senai propõe metodologia Lean para otimizar processos e reduzir gastos no setor têxtil cearense

Espaço dedicado à fruição de projetos, troca de ideias inovadoras e aceleração das transformações para o crescimento da indústria cearense, o hub de Empreendedorismo e Inovação do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) no Ceará faz parte do Programa de Inovação Industrial do Sistema Fiec (P2I), desenvolvido pela Diretoria de Inovação e Tecnologia da Fiec. 

Durante o lançamento, em vídeo gravado, Ricardo Cavalcante defendeu que o espaço vai impulsionar a inovação na indústria e promover o desenvolvimento do setor como um todo. “Na prática, será um espaço destinado para empreendedores criarem negócios, trocarem conhecimento e acelerarem a transformação de ideias em produtos e processos inovadores, tanto para o mercado quanto para a indústria”, destacou. Alguns dos grandes diferenciais do hub, de acordo com Ricardo Cavalcante, serão acelerar ideias, desenvolver protótipos, testar e implementar nas empresas, tudo alinhado com as diretrizes e parceiros.

(Foto:Marília Camelo)

Na ocasião, como primeira ação do hub, foi lançado o edital para Seleção de Ideias/Soluções Inovadoras para o Projeto de Pré-Incubação com foco no setor industrial, em parceria com a Prefeitura de Fortaleza. O edital, disponível no site do IEL, vai selecionar as 30 primeiras iniciativas a serem incubadas e desenvolvidas no hub, que serão capacitadas com a infraestrutura do espaço, capacitação, uma rede de mentores, networking e possibilidade de acesso a financiamento.

Guia Ágil

O outro passo no rumo da inovação foi a apresentação, no mesmo dia, do Guia Ágil, publicação elaborada pelo Observatório da Indústria da Federação, que reúne informações e ferramentas que prometem alavancar as estratégias de inovação nas empresas por meio da aplicação da metodologia ágil, que torna os processos mais simples, dinâmicos e interativos, desde a concepção da ideia até o produto final. 

LEIA TAMBÉM >> Estímulo 2020 dará crédito em até 48 horas para micro e pequenas empresas no Ceará

Camilo Santana anuncia novos investimentos no Programa Mais Infância Ceará

“Esse guia foi feito para nos ajudar a pensar de uma forma diferente, uma forma ágil. A diferença, hoje, de um empresário inovador é que ele tem agilidade. Isso não está ligado especificamente ao esforço pessoal, mas ao esforço físico e mental também. Esse processo de transformação digital não tem mais volta. Somos a primeira Federação de Indústrias do Brasil a viver esse processo. Eu não abro mão disso, faz parte da nossa administração. Precisamos que todos participem! Estamos trocando equipamentos, investindo em tecnologia, para dar condição ao trabalho de todos”, disse o presidente Ricardo Cavalcante durante o lançamento do guia.

Na ocasião, o diretor de inovação do Sistema Fiec, Sampaio Filho, explicou que o guia será aplicado em diversas áreas da Federação. “A transformação digital está envolvendo toda a Fiec. Para fazer isso chegar a todo o Sistema, nós tínhamos que implantar as metodologias ágeis. Uma delas é o Scrum, utilizada desde o inicio do Observatório da Indústria. Toda a celeridade e dinamismo do Observatório se deve a essas metodologias. Como o presidente abraçou a causa, ele fez questão que isso chegasse às outras áreas. Isso já está sendo implantado, mas o guia vai facilitar mais ainda o entendimento dos colaboradores”, disse. “Queremos enxugar e automatizar. É uma coisa grandiosa, uma transformação ao pé da letra”, complementa. 

Veja também