logo

Plataforma digital faz VCI SA alavancar captação de negócios na internet

Por Redação
Plataforma digital faz VCI SA alavancar captação de negócios na internet
Na plataforma digital, são cadastrados as microfranquias (representantes) e os stand alone (loja física), que fazem a captação dos negócios. (Foto: Divulgação)

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a VCI SA, administradora do Hard Rock Hotel Fortaleza, potencializou as pré-vendas online por meio de uma plataforma digital lançada pela empresa em 2019. Na plataforma digital 2Share são cadastradas microfranquias (representantes) e stand alone (loja física) que fazem a captação dos negócios. De acordo com o presidente da VCI SA, Samuel Sicchierolli, a marca saltou 95% em pré-vendas online em março deste ano, totalizando um faturamento de R$ 18 milhões.

Ainda segundo o presidente, a startup é a primeira franquia de captação de negócios de fração imobiliária, as chamadas multipropriedades, quando um grupo adquiri um só imóvel e o usufrui em datas alternadas, que são pré-definidas no contrato. O investimento total em uma microfranquia é de R$ 30 mil, e na stand alone é de R$ 300 mil. Esta tem taxa de franquia de R$ 40 mil. O retorno é estimado em nove meses, informa Samuel Sicchierolli.

LEIA MAIS >> VCI SA fatura R$ 18 mi em pré-vendas online e diz que planejamento minimizou queda

Hard Rock Hotel Fortaleza terá objetos de artistas do pop rock internacional

“Fazemos uma captação de negócios bem racional. Marcamos uma reunião com a pessoa, e ela já sabe o que encontrará lá. Em 2019, passamos a investir em Marketing Digital para fazermos as pré-vendas online. O índice de conversão de vendas presenciais é alto, só que não conseguimos atender todo o estado do Ceará. O objetivo é ter um consultor da marca em várias regiões”, destaca o presidente da VCI SA.

Conforme o gestor, a 2Share dá uma oportunidade a muitos corretores que estão sem trabalhar devido à pandemia do novo coronavírus, uma vez que podem fazer as captações de negócios pela internet. “É um novo paradigma que está sendo quebrado, não só pelas pré-vendas online, mas por termos vários vendedores em uma plataforma digital”.

Captação de negócios

De acordo com Samuel Sicchierolli, todos os representantes da VCI SA passam por um treinamento, a fim de conhecer e dominar as ferramentas disponibilizadas pela marca. Pelo sistema, que teve investimento de R$ 1,2 milhão, destaca, é possível fazer a geração dos contratos, bem como mostrar fotos e vídeos das casas e dos apartamentos aos clientes. “No início de maio, fizemos uma divulgação, e firmamos parceria com, aproximadamente, 50 microfranquias e três stand alone em uma semana”.

Antes da pandemia, afirma o presidente da VCI SA, as pré-vendas online representavam, aproximadamente, 5% das transações. Hoje em dia, 100% delas são feitas pela internet. O gestor explica que os números subiram de uma média de R$ 2 milhões para 18,7 milhões.

Tendência

“É um diferencial muito forte em relação aos concorrentes. Todos querem fazer isso, mas os investimentos para fazer de forma correta são altos, porque precisa ter o banco de dados para ter o acesso simultâneo em vários canais, estruturação, treinamentos, etc”, ressalta.

Samuel Sicchierolli acredita que o conceito implantado pela VCI SA se torne uma tendência nos próximos meses e anos, uma vez que, salienta, ter uma montar um espaço físico para realizar captação de negócios em determinados locais é inviável. “Só faz sentido em lugares com mais de 1 milhão de habitantes e com grande fluxo de turismo”, pontua.

Veja também