Idealizado pelo Chanceler Edson Queiroz e dona Yolanda Queiroz, em 1971, o Troféu Sereia de Ouro chegou a sua 49ª edição com uma cerimônia grandiosa em estrutura e honraria, sexta (27), no Theatro José de Alencar. Nesta edição, o evento promovido pelo Sistema Verdes Mares consagrou a carreira de quatro personalidades cearenses: o artesão Espedito Seleiro, a desembargadora Iracema do Vale, o médico Sulivan Mota e o cientista Fernando de Mendonça.

Ticiana Rolim Queiroz, Aline Félix Barroso, Paula Frota, Lenise Queiroz Rocha e Viviane Rocha

Para falar desta noite marcante, precisamos começar pelo red carpet. Ao chegar no teatro, os convidados foram surpreendidos com a decoração imponente assinada por Dito Machado. Uma visão deslumbrante: grandes arranjos florais despontando de estruturas metálicas, mesclados com a estrutura secular do equipamento. No jardim, os galhos das árvores contrastavam com os tons de dourado das mesas dispostas, com doces do La Maison.

Dentro do teatro, um a um, os sereiados foram convocados a subir ao palco para receber oficialmente o Troféu Sereia de Ouro, ao som da Camerata Unifor e da Big Band Unifor, que assinaram o repertório de canções, compostas especialmente para o Sereia de Ouro. Fernando de Mendonça obteve a comenda das mãos da vice-governadora do Ceará Izolda Cela; o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, entregou o prêmio a Espedito Seleiro; o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STF), o ministro João Otávio de Noronha honrou a Iracema do Vale; e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Sarto, fez a entrega a Sulivan Mota.

>> Conheça os agraciados: Iracema do Vale | Fernando de Mendonça | Sulivan Mota | Espedito Seleiro

Após a foto oficial dos sereiados com o troféu, Iracema do Vale realizou o discurso de agradecimento, em nome dos homenageados. Em sua fala, enfatizou as múltiplas atuações dos talentos cearenses compromissados em transformar a realidade coletiva. Também fez um agradecimento pessoal às “bravas mulheres do Ceará”. “Dedico também este Troféu às excepcionais mulheres cearenses de ontem, de hoje e de sempre, que fizeram e que fazem a história do Ceará, a exemplo de Bárbara de Alencar, Fideralina Augusto, Jovita Feitosa, Rachel de Queiroz, Henriqueta Galeno, Auri Moura Costa, Wanda Sidou, Maria da Penha, entre tantas outras”, disse.

Logo depois, o presidente do Grupo Edson Queiroz, Abelardo Gadelha Rocha Neto, assumiu o microfone para falar sobre o legado louvável da empresa em prol do desenvolvimento do Estado e da valorização de personagens da vida cotidiana que fazem acontecer. “Personalidades vencedoras, afeitas ao trabalho árduo e ao estudo permanente. Gente ousada e inovadora. Pessoas que possuem o talento dos privilegiados, mas que se dedicaram a melhorar suas habilidades a cada dia, sempre com o intuito de construir um novo amanhã”, assim descreveu os homenageados em seu discurso.

Com o fim da solenidade, um coquetel foi oferecido aos presentes no jardim do teatro. Nesse momento, Joyce Malkomes, Makem e Gustavo Serpa, além do pianista Paulo Rodrigo, embalaram os convidados com um repertório de clássicos.

Veja mais fotos do evento, com cliques de Eri Nunes, Saulo Roberto, Camila Lima, José Leomar e Alex Campêlo: