logo
X

Conheça Marina Bitu, marca cearense que aposta em fibras naturais e reutilizáveis

Por Redação
Conheça Marina Bitu, marca cearense que aposta em fibras naturais e reutilizáveis
Em entrevista exclusivo ao Site MT, Marina Bitu detalha a história da brand cearense. (Foto: Marília Camelo)

Comandada pelas sócias Marina Bitu e Cecília Baima, o Ateliê Marina Bitu surge em 2017 quando a designer Marina decide investir na própria identidade criativa a partir de um projeto 100% autoral. A brand cearense utiliza o modelo de produção slow fashion e está comprometida com o desenvolvimento sustentável na moda, utilizando, inclusive, materiais naturais e reutilizáveis na confecção das peças. 

LEIA MAIS >> Conheça Pimentá, marca cearense que veste a mulher com alma colorida 

Conheça Cância Autoral, marca cearense que resgata a arte através do bordado

Segundo Marina, a marca virou uma realidade quando amigas e clientes começaram a procurá-la para confeccionar vestidos para ocasiões especiais. As peças eram feitas sob medida com tecidos nobres e fluidos, mas com modelagens confortáveis. Ela explica que, em 2019, com a entrada da sócia Cecília Baima a brand passou a apostar também em peças para o dia a dia. “Transformamos as operações e investimos na criação de coleções para a pronta-entrega, com alguns produtos mais casuais como t-shirts, camisas, saias, calças e vestidos”, destaca.

Propósito sustentável 

O respeito ao próximo e à natureza, diz Marina, fazem parte do propósito da marca. “O que resulta no comprometimento com o desenvolvimento sustentável”, acrescenta. Ela explica que a produção das peças acontece em baixa escala, em oposição ao modelo de produção fast-fashion, com a utilização de algumas matérias primas naturais e reutilizáveis. A marca, ressalta a sócia, opta pela mão de obra local, e oferece remuneração justa para os colaboradores.

Designer Marina Bitu. (Foto: Marília Camelo)

“Além da mão de obra local, em uma relação justa e aberta entre produtores e consumidores, praticamos remunerações muito acima da média para com os nossos parceiros, pois queremos que o setor têxtil e de confecção proporcione melhores condições de vida para os que fazem parte dele”, defende a designer. 

Para a confecção das peças, a brand utiliza principalmente chiffon de seda, “por ser leve e ter toque e caimento incomparável”, diz. “O linho, por ser um tecido clássico e sinônimo de elegância. E utilizamos também alguns tecidos em viscose, algodão”, afirma. “Buscamos utilizar na maior parte da coleção tecidos nacionais, que movimentam a economia brasileira. Optamos por aqueles de origem natural, que mais facilmente se decompõem ao serem descartados”, revela Marina.

LEIA TAMBÉM >> Marina Bitu anuncia nova sócia de seu ateliê de moda; conheça

Lino Villaventura aposta em linha de fragrâncias e amplia linha Home 

“Alguns dos tecidos que utilizamos possuem selos de sustentabilidade, que já são resultados de mudanças na Indústria Têxtil. Utilizamos tecidos de poliéster provenientes de PET reciclado, que estende o ciclo de vida de um plástico que já existia no planeta e gera renda para catadores”, assegura.

Processo criativo 

O processo criativo, destaca Marina, surge a partir de fenômenos que mexem com ela. “Seja uma nova cultura e destino que tive a oportunidade de pesquisar e conhecer, ou uma nova exposição de algum artista, ou um filme, explica. “Quase sempre abordo temas que fazem parte da nossa cultura nordestina e das nossas vocações regionais. O uso das cores, formas e elementos estão muito ligadas à minha história, da minha família e do nosso Estado”, diz. 

O processo criativo da brand surge a partir de experiências vividas pela própria Marina Bitu. (Foto: Marília Camelo)

A partir deste estudo inicial nascem as formas das peças, criadas, quase sempre, destaca ela, para deixar o corpo livre e confortável. “A moda durante anos determinou padrões que tornavam a relação mulher versus vestuário quase um martírio. Criamos roupas leves, que se adaptam ao nosso clima e que dão prazer durante o uso. Acreditamos que a roupa deve agradar os nossos padrões e não os impostos pelos outros”, defende Marina. 

O que torna a brand única, diz a sócia, é o resultado de muitos ingredientes. “Minhas raízes, minhas viagens, minhas pesquisas, os encontros com pessoas que são únicos e nos deixam marcas. Eu acredito que a diferença está na genuinidade: ser exatamente quem somos, olharmos para dentro antes de olharmos para fora e ter orgulho de cada história”, pontua.

#003 

Lançada em agosto, a nova coleção da Marina Bitu, #003, foi desenhada durante o isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19. Segundo explica a empresária, a inspiração veio a partir de memórias afetiva que ela desenvolveu ao longo da vida com o Nordeste.  

VEJA AINDA >> Catarina Mina lança coleção de renda de bilro em parceria com artesãs do Trairi 

Conheça a Gabriela Fiuza, marca cearense que valoriza a atemporalidade do crochê

“[A coleção] se inspira no resgate das raízes e na relação afetiva com o Nordeste. A partir de memórias da infância, relembrei viagens em família, no interior do Ceará, marcadas por paisagens e experiências no caminho”, afirma. As comidas de beira de estrada, conta ela, como rapadura, peta, tapioca e café foram inspiração para a escolha das cores, formas e texturas da coleção. O plissado, elemento de estilo característico da marca, é apresentado em novas modelagens e cores.

Veja também